Irreverência assinada

O espírito irreverente é a marca-registrada do trabalho dos arquitetos Francisco Palmeiro e Giovanna Eirado, sócios da carioca PE+2, criada há cinco anos. Quem já viu algum dos seus projetos, incluindo a loja da Zebras – atelier de enxoval e móveis infantis – montado em um contâiner na última versão da mostra Morar Mais por Menos, ou o novo visual da By Floor do Casashopping e  Leblon, percebe rapidamente que eles gostam de arriscar, ousar e pesquisar ideias novas por onde passam. Sem medo de usar tons fortes em todo o tipo de ambiente e fãs de um estilo flexível, interativo e versátil, eles sabem (e gostam de) misturar antigo e novo, sem preconceitos. “Minha casa, por exemplo, reflete bem o nosso estilo. Ali fiz um verdadeiro garimpo. Cada peça tem história e acredito muito nessa memória afetiva para dar um tempero especial nos ambientes”, conta Francisco. Com a palavra, Giovanna e Fran.

RD:Como foi o início da PE+2?
F.P e G.E: Nos conhecemos na faculdade, estagiávamos em escritórios diferentes e fazíamos alguns trabalhos juntos. Sempre houve uma boa afinidade na nossa parceria informal e, há cinco anos, resolvemos formalizar a criação da PE+ 2.

RD:Qual é a proposta da PE+2?
F.P e G.E: Projetar espaços que não são vistos como um objeto inerte, acabado, imutável. Se o mundo contemporâneo tem como característica essencial a fluidez dos conceitos, das ideias, a arquitetura deve seguir essa mesma premissa, ficando aberta a todas as dimensões presentes nos diferentes contextos da sociedade.

RD: O que apreciam especialmente em termos de arqutetura e decoração?
F.P e G.E: Gostamos da imensa possibilidade de inserção de vários estilos, esse mix tão farto e rico que está cada vez ao nosso alcance. Hoje é possível ter em um mesmo projeto ambientes com sotaques de diferentes partes do mundo. Nada mais cosmopolita e interessante.

RD: Que tipo de arquitetura os inspira?
F.P e G.E: A de estilo modernista é uma referência do passado que continua atual. E a boa arquitetura contemporânea traz elementos que estão sempre presentes nos nossos projetos.

RD: O que uma casa precisa em termos estéticos?
F.P e G.E: Ela precisa ser coerente com o público que vai utilizá-la. Ser pessoal, única. Geralmente, gostamos de inserir elementos que tragam memórias afetivas aos clientes, que podem ser  objetos, cores, formas, imagens…
Em suma, buscamos privilegiar uma simplicidade com conforto.

RD: Existe alguma tendencia de estilo, cor, que marca o trabalho de vocês?
F.P e G.E: Não seguimos tendências, nosso trabalho é muito intuitivo, gostamos de misturar tudo: antigo, novo, clássico, moderno…  Privilegiamo métodos de construção eficientes e ambientalmente responsáveis, sempre tendo em vista a criação de espaços confortáveis e acolhedores.

RD: Que projeto de vocês é uma fonte de orgulho?
F.P e G.E: Todos os projetos são como filhos, importantes e únicos. Cada um possui uma história e uma característica própria.

RD: No Rio, o que gostariam de ter projetado?
F.P e G.E: A reforma do sambódromo.

RD: E o que sonham projetar?
F.P e G.E: Seria maravilhoso poder propor soluções de habitação de interesse social, seja nas favelas, nas áreas de risco,. Porém, projetos voltados para o coletivo parecem ter perdido o “brilho” para os escritórios contemporâneos de arquitetura e urbanismo. Uma pena.

PE + 2 arquitetura
Av. Ataulfo de Paiva 226 sala 201.
tel 21-25126867
Francisco Palmeiro
21 78242183
Giovanna Eirado
21 78984636

PE + 2 Arquitetura Interiores
pe2arquiteturainteriores.blogspot.com

Comentar

Seu email nunca será publicado ou distribuído.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>