Mostra Artefacto 2017

“Uma roupa é uma peça arquitetural efêmera, desenhada para aprimorar as proporções do corpo”, costumava dizer Christian Dior (1905-1957), legendário estilista francês que sonhava ser arquiteto. E é isso o que a Artefacto descortina na sua temporada de mostras 2017, iniciada em 10 de março, no showroom da Haddock Lobo em São Paulo, e com sequência no dia 25 de março, no Rio de Janeiro, no CasaShopping. Nos próximos meses, serão outras 11 edições pelos endereços da marca tanto no Brasil quanto mundo afora. Por trás de cada móvel e acessório, a marca apresenta conceitos que têm tudo a ver com o novo modo de vida em casas dos mais diversos estilos, estabelecendo cada vez mais conexões entre o design e as propostas que desfilam pelas passarelas, por exemplo. “O mercado fashion metaboliza muito rápido as tendências e os novos hábitos culturais e de consumo, servindo como termômetro também para o design. Por isso, em 2017, estamos investindo nessa proximidade entre as duas plataformas”, diz Paulo Bacchi, CEO da Artefacto.

Na nova coleção, que tem boa parte das peças assinadas pela diretora artística Patricia Anastassiadis, tanto as formas (etéreas, dinâmicas e atemporais) quanto o cuidado nos acabamentos evocam a excelência da haute-couture. “Minha mãe é estilista e aprendi a olhar para a moda desde muito cedo. Arquitetura é uma espécie de alfaiataria, numa escala muito maior. Mas não me interesso pelo fast-fashion sazonal, descartável, mas sim pelos reflexos sociais, culturais e artísticos que levaram àquele resultado”, diz Patricia. Entre as inspirações para os produtos, ela apontou o compasso para Yves Saint-Laurent e Christian Lacroix, além de estéticas orientais e movimentos como o Art Nouveau. “Sempre valorizando a atemporalidade característica dos produtos da marca”, finaliza.

Sob o tema décor-fashion, a edição 2017 da mostra reúne grandes nomes da arquitetura em ambientes que homenageiam fashionistas que estão entre os mais expressivos do circuito. Alexandre Cardim busca inspiração em Thadeu Diz; Ana Lúcia Cavalcanti e Maria Isabel Palhares dialogam com Andrea Marques; Ana Lúcia Jucá traduz o universo de Lenny Niemeyer; Anna Luiza Rothier cria a partir de Isabela Capeto; Babi Teixeira reflete a identificação com Carol Bassi; Bernardo Gaudie-Ley e Tânia Braida celebram Vitor Zerbinato; Bernardo Schor e Rogério Antunes refletem a estamparia de Sharon Azulay; Claudia Santos apresenta como seria o refúgio carioca de Gloria Coelho; Claudia Pimenta e Patricia Franco exaltam o estilo de Lais Bacchi; Elaine Ramos tem como foco a trajetória de Luiz Cláudio; Fábio Bouillet e Rodrigo Jorge fazem contraponto à exuberância de Patrick Doering e Thomaz Azulay; Flavia Manhães desenvolve espaço de criação e descanso para Romy e Milly Dryzum; Jacira Pinheiro valoriza a descontração de Marcela Basto; Joy Garrido interpreta o Pied-à-Terre de Sandro Barros; Natalia Paes e Simone Meira materializam em décor a joalheria de Ana Luíza Ginja e Kátia Cohen; Mônica Gervásio aposta no apelo praiano de Jacqueline Di Biase; Paola Ribeiro demonstra total sinergia com Patrícia Vieira e Raquel de Alencar ambienta o espaço de Marta Macedo.

Quem é quem na Mostra Artefacto Décor + Fashion 2017


Ana Lúcia Cavalcanti e Maria Isabel Palhares para Andrea Marques

No comando da A&B Arquitetura, Ana Lúcia Cavalcanti e Maria Isabel Palhares apostam em uma solução sofisticada inspirada na vivência de Andrea Marques na fazenda dos avós, hoje um refúgio. “Escolhemos a Andrea por tão bem resignificar o moderno e o bom gosto em suas coleções”, exaltam Ana e Bebel. Conhecida pelas estampas gráficas cheias de bossa, a estilista imprime sua personalidade no espaço ao criar uma padronagem exclusiva para o papel de parede com desenho de folhagens. O revestimento circunda a área de aproximadamente 70 m², que traduz com originalidade e elegância a experiência fora da rotina na cidade. “A moda é uma forma de expressão, assim como é a decoração de uma casa. Nesse sentido, as duas áreas caminham juntas. Ambas são formas diversas de traduzir a individualidade de cada um”, complementa Andrea, que inspira o “Jardim de Inverno” de Ana e Bebel. Destaques do Mobiliário Artefacto: Módulo Madrid II com capa, puff Madrid II com capa, aparador Bagnols, chaise longue Michelangelo.

Natalia Paes e Simone Meira para Ana Luíza Ginja e Kátia Cohen

O estilo das joalheiras Ana Luíza Ginja e Kátia Cohen conduz o “Ateliê de Joias” assinado por Natalia Paes e Simone Meira, da MPA Arquitetura e Design. “Admiramos o trabalho da dupla há anos, sentimento que fez com que nossa escolha fosse natural. São empresárias de sucesso e tradicionais no mercado de joias no Rio de Janeiro e em São Paulo”, contam Natalia e Simone. O ambiente de 80 m² marcado por tons de branco, prata e bordeaux reúne móveis como o buffet Miroir, o aparador Lui e o sofá Argand, peças maiores que aparecem em harmonia ao lado de itens como a cadeira Jey II e o banco Paris. “Nos sentimos gratificadas e reconhecidas pelo nosso trabalho. A mostra Artefacto é muito importante, e a homenagem da MPA Arquitetura e Design foi incrível. Elas captaram exatamente a essência da Kria Design: de luxo, atemporal e com alto astral”, comentam Ana Luíza e Kátia. Destaques do Mobiliário Artefacto: Buffet Miroir, aparador Lui, sofá Argand, biombos Bronze, molduras Cuba, cadeira Jey II e banco Paris.

Babi Teixeira para Carol Bassi

 

A identificação da arquiteta Babi Teixeira com o estilo ao mesmo tempo clássico e contemporâneo das peças de Carol Bassi conduz cada detalhe do “Living com Espaço de Criação”.  A inspiração se reflete na escolha de cores como o branco, o cinza e o dourado, formando uma base neutra e atemporal ao lado de revestimentos como a madeira e o mármore piguês. Painéis de marcenaria, paredes forradas com papel quadriculado e inserções de veludo em tom de nude, marca registrada da estilista, aparecem em total sintonia com as mesas de centro Shade e os módulos Plein. Já a área de criação oferece tranquilidade e estímulo a partir da escolha da escrivaninha Enzo na companhia da cadeira Toledo. Destaques do Mobiliário Artefacto: Mesa de centro Shade, módulos Plein, poltrona Brasília, coluna de jantar Moon ll com cristal, moldura Emiliano.

Claudia Santos para Gloria Coelho

 

Interessada na interseção da moda com o design de interiores, Claudia Santos traz para a Artefacto sua interpretação de como seria o refúgio de Gloria Coelho no Rio de Janeiro. A integração da sala à varanda ganha destaque nesse contexto, em uma transição do piso em cerâmica para réguas de Cumaru.  Os 117 m² são preenchidos por móveis como o sofá Vokser com capa em linho branco, escolhido para compor a área de estar com as poltronas Kamari e as mesas de centro Pandia e Milpa. Há espaço ainda para uma pequena estação de trabalho e uma área gourmet na varanda, em perfeito equilíbrio estético. Destaques do Mobiliário Artefacto: Sofá Vokser, mesa de Centro Pandia, mesa de Centro Milpa, escrivaninha Enzo, poltrona Savona, puff Hedge, buffets Ferrat.

Anna Luiza Rothier para Isabela Capeto

No melhor clima em família, Anna Luiza Rothier elegeu a sobrinha, a estilista Isabela Capeto, como ponto de partida para seu “Jardim Multiuso”. “Paralelamente ao rico trabalho artesanal de suas coleções, Isabela combina muito com o conceito do funcional e do inovador, pois transformou seu apartamento, que mede aproximadamente 300 m², em um grande loft onde a cozinha, o living, o escritório e a sala de jantar se harmonizam perfeitamente a uma charmosa área verde”, explica Anna Luiza. A ideia é agregar a beleza do paisagismo ao conceito moderno do aproveitamento das áreas externas, com frondosos jardins ligados ao lazer em família. A resistência ao tempo, ao sol e à chuva, permitiu também a ambientação de um surpreendente living a céu aberto e, para completar, um bar com direito à mesa para pequenas refeições.  “É uma honra participar da Mostra Artefacto, ainda mais sendo um espaço criado por uma pessoa que admiro muitíssimo, não só por ser da minha família”, comenta Isabela, que emprestou parte de seu acervo com lembranças de viagens para adornar o espaço. Destaques do Mobiliário Artefacto: Mesa de jantar Trieste, cadeira Athenas II, aparador Rio, módulo Bellagio.

Mônica Gervásio para Jacqueline Di Biase

Motivada pela moda jovem, fresca e alegre de Jacqueline Di Biase, diretora criativa da Salinas, a arquiteta Mônica Gervásio criou o ambiente “Living da Praia”. A partir do apelo carioca, Mônica combina tons neutros em linhos e fibras naturais às almofadas estampadas com os prints da Salinas. Fotos dos desfiles da marca também representam a referência que a arquiteta buscou para o seu projeto. Na ambientação, destaques para o Sofá Nouvel II com capa, a poltrona Corumbau, a sequência de nove estantes Calais II e poltrona Kolin com seu puff. Destaques do Mobiliário Artefacto: Sofá Nouvel II, poltrona Corumbau, estante Calais II, poltrona Kolin, puff Kolin.

Claudia Pimenta e Patricia Franco para Lais Bacchi


Assinado pela arquiteta Claudia Pimenta e pela designer de interiores Patricia Franco, o “Loft Lais Bacchi” reúne sofisticação e feminilidade. Homenagem à designer de joias Lais Bacchi, o ambiente ganha personalidade a partir de escolhas como o uso de acessórios inspirados na joalheria e de móveis com formas arredondas, a exemplo do criado Berge. A peça chama atenção pelo acabamento dourado em um contexto de cores claras e neutras e aparece combinada a outros lançamentos como a cabeceira Piet em camurça. O caráter atemporal é outro fio condutor do projeto, que traz ainda materiais como palha e couro e os queridos brises — elementos que já fazem parte da assinatura de Claudia e Patricia — em laca. “A iluminação é mais um ponto alto do ambiente composto por peças de cristais e uma luminária de 1,5m de comprimento desenvolvida com exclusividade para a mostra”, contam. Destaques do Mobiliário Artefacto: Cabeceira Piet King, criado Berge, sofá Coquille, abajur Vitra Crystal.

Ana Lúcia Jucá para Lenny Niemeyer

O estilo despojado e chique de Lenny Niemeyer se revela em cada detalhe do “Lounge da Lenny by Ana Lúcia Jucá”. Pensado para profissionais de moda, o projeto possui ambientes idealizados para trocas de ideias e análises de coleções num clima praiano e convidativo, com pitadas de cor na medida certa. “Trouxe para a Mostra Artefacto 2017 o colorido alegre e leve das coleções de Lenny, assim como o clima ‘praiano-chique’ que o Rio de Janeiro sabe valorizar”, comenta Ana Lúcia. Entram assim tonalidades de acqua e terra, combinadas com elegância ao branco e ao cinza claro. O contexto de descontração é reforçado na área externa com o uso de diferentes móveis da linha Positano, em corda, lançamento da Beach & Country. Outro ponto alto é o painel artístico desenvolvido para a mostra pelo fotógrafo Marcus Mattos, que dá uma ilusão de ótica dependendo do ângulo de observação. Destaques do Mobiliário Artefacto: Chaise longue Bellagio, balanço Positano, mesa de Centro Milpa, e poltrona Uchoa II.

Elaine Ramos para Luiz Cláudio


Sempre com foco na construção de uma moda surpreendente, apoiada no uso de técnicas artesanais, o estilista mineiro Luiz Cláudio ganha homenagem de Elaine Ramos no projeto de um loft com referências nova-iorquinas. O objetivo da arquiteta foi criar um espaço masculino, sóbrio e jovial, mas que ao mesmo tempo retratasse a irreverência e a brincadeira de cores, formas geométricas e texturas tão próprias da marca de Luiz Cláudio, a Apartamento 03.
Dividido em sala de estar, área de dormir, banheiro e um pequeno bar, o grande destaque do ambiente é a cama com a Cabeceira Piet telada, lançamento da Artefacto. A peça está posicionada sobre um grande deque de madeira e aparece coroada por um pendente com várias hastes em metal, em alusão ao industrial, ao artesanal e à sofisticação natural. “Outros trunfos do projeto são a divisória em cobogó, as texturas na parede imitando concreto e uma banheira vitoriana integrada ao espaço”, conta Elaine, que conheceu o trabalho de Luiz Cláudio por indicação de um amigo e ficou instantaneamente encantada. Destaques do Mobiliário Artefacto: Cabeceira Piet, Chaise Long Austral, biombo Bronte com Tachas, banco Maxim, baú Lohan 4, mesa de centro Suez.

Jacira Pinheiro para Marcela Basto

Adepta da mistura do luxo com o simples e da brasilidade com o internacional, a designer de sapatos Marcela Basto instiga Jacira Pinheiro na idealização do “Studio MB”. As referências à marca Marcela B. aparecem no despojamento do ambiente concebido a partir de materiais naturais e cores neutras como branco, cinza, preto e areia. Jacira lança mão também de verdes e azuis pontuais, cores que reforçam a identificação com o Rio de Janeiro e casam com maestria com móveis como o banco Ravello, os pufes Arurog II, em aço carbono e malacca natural, e as mesas laterais Tilos, em aço carbono, couro e madeira. “Estou feliz e lisonjeada com a oportunidade de participar da mostra e fazer parte de uma edição com tanta gente bacana da moda. Foi uma surpresa para mim e está sendo ótimo ver um pouco da identidade dos meus sapatos no ambiente da Jacira”, comenta Marcela. Destaques do Mobiliário Artefacto: Banco Ravello, mesa lateral Tilos, pufe Arurog II, moldura Creta, escrivaninha Chrome, poltrona Poline.

Raquel de Alencar para Marta Macedo

Projetado por Raquel de Alencar em uma área de 83 m², o “Loft da Estilista” integra living com espaços para jantar, dormir e criar, em uma homenagem a Marta Macedo. A estilista carioca foi escolhida pelo trabalho artesanal e sofisticado de sua marca, a Martu. As referências do ateliê do Jardim Botânico conduzem a concepção do ambiente desenvolvido a partir de materiais rústicos e contemporâneos e a presença de vitrine com criações de Marta e painéis com vídeos de suas belas coleções. Tons claros e revestimentos rústicos da cabeceira da cama Framed e dos criados Gio se contrapõem às cores escuras das mesas de centro Pandia. A poltrona Rigel e o puff Lui II ganham imponência ao serem revertidos em linho preto. Outro destaque do projeto é a utilização de cores fortes para as esculturas de aço martelado, a exemplo da silhueta de um manequim posicionada na área de criação da estilista. Destaques do Mobiliário Artefacto: Cabeceira Framed, criado Gio, aparador Groot, mesa de centro Pandia, puff Lui II.

Paola Ribeiro para Patrícia Viera


Paola Ribeiro traz para o “Refúgio da Estilista” sua interpretação sobre o trabalho de Patrícia Vieira. No espaço de 96 m², ela busca integrar a arquitetura e a praticidade dos lofts das montanhas francesas ao estilo clássico, sofisticado e confortável de Patrícia. Marca registrada da estilista, o couro aparece como fio condutor do projeto e se faz presente do mobiliário ao tapete, assim como em pequenos detalhes. Outro destaque é a utilização de quatro itens assinados pela homenageada — luminária, persiana, tapete e puxador —, peças alinhadas à pegada industrial vinda tanto dos lofts como da fábrica de onde saem as mais belas coleções. Cores como preto, cinza, cru e caramelo compõem a atmosfera, idealizada por Paola para que a estilista pudesse relaxar e ter tudo à mão. Destaques do Mobiliário Artefacto: Mesa de jantar Oak, cama Toulon, cômoda Ferrat, aparador Ethro, puff Bag II.



Flavia Manhães para Romy e Milly Dryzun

As designers de joias Romy e Milly Dryzun foram escolhidas pela arquiteta Flavia Manhães como inspiração para o “Espaço de criação e descanso”. São 50 m², com ambientes que exploram características como amplitude e delicadeza em meio a cores vindas de metais e pedras preciosas, comuns ao universo das joalherias. Um exemplo é a área de trabalho, onde o aparador Greta é usado como escrivaninha na composição com a cadeira Jey II, que remete às pérolas, o espelho Cuba e os módulos da mesa Bee II na forma de uma estante vazada. Já o vermelho rubi aparece em destaque no sofá Colman, ao lado de itens em tons neutros como a poltrona Crawley, as mesas laterais Mali e Vulcan e a mesa de centro Asher. O biombo Philipe traz um elemento inusitado ao estar, formando um ângulo com um brise de marcenaria. Na área de descanso, a aposta de Flavia é criação de um espaço para refeições com a mesa de chá Spin e as poltronas Flicker. Outro lançamento que compõe com elegância é a cabeceira Mira Queen. Destaques do Mobiliário Artefacto: Sofá Colman, cadeira Jey II, mesa Bee II, poltrona Crawley, aparador Greta, espelho Cuba.

Joy Garrido para Sandro Barros

Para a criação de sua vitrine, a arquiteta Joy Garrido tomou por princípio o estilo de vida do estilista Sandro Barros. A elegância de Sandro foi interpretada por ela em um “Pied-à-Terre” no Rio, onde o luxo daria lugar a um ambiente mais descontraído por estar perto da praia, porém sem perder a sofisticação. Um dos destaques é o tecido Artefacto Leblon Dark Red em linho aplicado em toda a parede do ambiente. “Tenho várias clientes que usam a roupa e se identificam. Acho que ele faz um Rio chique. Aprecio a elegância da sua moda, o primor do acabamento e a preocupação em valorizar a feminilidade”, diz Joy.  Destaques do Mobiliário Artefacto: Chaise-longue Kamari, cômoda Limoges, poltrona Mandarin Large ll, mesa de chá Trieste.

Bernardo Schor e Rogério Antunes para Sharon Azulay

Um volume escultural de seis metros de altura dá o tom da vitrine de Rogério Antunes e Bernardo Schor em homenagem a Sharon Azulay, diretora criativa da Blue Man. “Nossa fashion designer é conhecida nacionalmente pelo talento e pela criatividade na estamparia, fio condutor para a criação de uma ambientação inusitada para a Mostra 2017”, revelam.
A peça executada em gesso acartonado, com formas sinuosas e orgânicas e intervenções do artista plástico Alê Souza, lembra uma grande onda em desenvolvimento e retrata as estampas da nova coleção da marca de moda praia, em uma explosão de cores hiper-realista. O contraponto para o “Quarto integrado ao home office da estilista” fica por conta da utilização de cores neutras como branco, areia e off-white, em uma original intervenção de arte urbana na arquitetura. Destaques do Mobiliário Artefacto: Chaise longue Banyan, cama Nouveau King, criado-mudo Lou Lou, luminária Victoria, mesa de chá Piaget II.

Fábio Bouillet e Rodrigo Jorge para Thomaz Azulay e Patrick Doering

Nomes à frente da festejada The Paradise, Thomaz Azulay e Patrick Doering têm seu universo mágico e exuberante retratado sob o olhar de Fábio Bouillet e Rodrigo Jorge, da Artis Design+. A dupla de arquitetos explora no “Loft Paradise” a dualidade da monocromia e do minimalismo com a explosão de cores e elementos fantásticos comuns às peças criadas por Thomaz e Patrick. São 155 m², nos quais tecidos estampados com assinatura The Paradise assumem o protagonismo quando emoldurados e misturados ao cinza de móveis como as cadeiras Filipa, à madeira e ao vidro que imita um mármore Carrara. Há espaço ainda para toques de vinho, cor escolhida para as poltronas Alvar em veludo, e referências vindas da África. A inspiração no continente aparece no pano com gravura desenvolvida pelos designers de moda, em sintonia com fotos de César Fraga que integram a exposição Sankofa: Memória da Escravidão na África. “Estamos muito felizes em ter um ‘Loft Paradise’ na Mostra Artefacto. Consideramos que nosso trabalho tem muito em comum com o universo da decoração, e ter isso percebido por uma empresa como a Artefacto, além do Fabio e do Rodrigo, é muito satisfatório”, comemoram os designers. Destaques do Mobiliário Artefacto: Aparador Rio, cadeira Filipa, poltrona Alvar, mesa de jantar Bloom ll, módulos Henry 01, 02, 03 e 04.

Alexandre Cardim para Thadeu Diz

Com referências nova-iorquinas, o “Loft do Jovem Empreendedor” tem estilo contemporâneo e casual. Desenvolvido pelo arquiteto Alexandre Cardim para homenagear Thadeu Diz, sócio- fundador da Zee.Dog, o projeto integra quarto, closet, home, living e banheiro em 90 m². “Fui atraído especialmente pelo propósito da marca de conectar cachorros e pessoas e a partir daí desenvolvi o conceito do espaço, dividido por meio de réguas folheadas em freijó natural”, conta Cardim. Cores neutras como verde, cinza, preto e areia dão um toque de serenidade e deixam o ambiente aconchegante tanto para receber amigos como para acolher os cães. Destaques do Mobiliário Artefacto: Cama Toulon, biombo Sinclair, mesa componível Trevi Diâmetro, poltrona Pienza, sofá Jean.

Bernardo Gaudie-Ley e Tânia Braida para Vitor Zerbinato

À frente da Beta Arquitetura, Bernardo Gaudie-Ley e Tânia Braida trazem uma atmosfera retrô ao “Loft do fashion designer”. Inspirada pelo estilo de Vitor Zerbinato, a dupla aposta na conexão entre alta costura e arquitetura, com materiais nobres e sofisticados. “Conhecemos o trabalho do Vitor por indicação de uma das nossas clientes, a atriz Paloma Bernardi, e durante a obra ficamos encantados por seu talento e profissionalismo”, contam.  Uma lareira divide o espaço em quatro ambientes — living, quarto, closet e estúdio —, evidenciados por elementos como madeira, veludo, laca e Carrara. Em relação ao mobiliário, é fácil identificar a aposta nos puffs. Só no living são três deles, entre Annan e Panagia, na composição com o sofá Rus e as poltronas Greek. Destaques do Mobiliário Artefacto: Cama Brasília, criado Ray, puff Annan, puff Panagia, biombo Dumas, mesa lateral Moon.

 

 

Comentar

Seu email nunca será publicado ou distribuído.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>