Exposições no Oi Futuro

O Oi Futuro inaugurou ontem, dia 17, obras dos artistas Claudia Bakker e Floriano Romano em seus espaços de arte pública, com curadoria de Alberto Saraiva. Os trabalhos ficam em cartaz até 18 de junho.

No Grande Campo, painel que ocupa a fachada do centro cultural no Flamengo, com 10 metros de altura, Claudia Bakker inaugura o trabalho O jardim do Éden e o Sangue de Górgona em Sobre as potências do Orgânico 1995/2017,  é uma obra que a artista começou a realizar a partir de 1995 e que traz a imagem de uma maçã segurada por uma mão feminina e evoca a poética de símbolos da vida, morte e do feminino como uma matriz.

Já o Projeto Tecnô, que utiliza a vitrine externa do Oi Futuro como suporte artístico, traz instalação sonora Mar de Floriano Romano, que transforma o local em uma parede sonora com sons do oceano. “É uma inserção na arquitetura, uma parede que passa, ainda que temporariamente, a fazer parte da construção ativando-a sonoramente. Onde antes havia uma vitrine, existe agora, além dela, uma sensação. O ruído da obra preenche o espaço à sua volta e modifica a forma de sua percepção”, explica do artista carioca, pioneiro em obras que mesclam instalações, performance e rádio em espaços urbanos.

Veja nas fotos de Paulo Jabur.

Comentar

Seu email nunca será publicado ou distribuído.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>