A Galeria MeMo abriu ontem a exposição retrospectiva da carreira da designer Aída Boal

A abertura da exposição, retrospectiva que comemora os 55 anos de carreira da arquiteta e designer Aída Boal, foi ontem na Galeria MeMo Brasil, que fica no Saddock 207, um espaço que abriga além da MeMo, um local para venda de móveis com tiragem limitada.

Com montagem cenográfica de Zanini de Zanine e curadoria de Marcelo Vasconcellos e Alberto Vicente, a exposição reúne 14 peças – cinco delas parte do acervo pessoal da designer e que serão mostradas ao público pela primeira vez, como as cadeiras Ângela e Luciana, em homenagem às filhas; Augusta, uma referência ao irmão (dramaturgo e diretor teatral Augusto Boal); e JC Cavalcanti, em homenagem ao crítico; além dos inéditos Móvel Baixo, as mesas Sítio, Mafra, Dórica e Patrícia, entre outros.

Segundo Marcelo Vasconcellos, “Ela merecia essa homenagem. Parte dessas peças estava ‘escondida’ nas casas da Aída e das filhas. Esses móveis nem devem entrar em produção, mas mostram a força que tem o design dela”.

Confira nas fotos quem esteve por lá!

 

Fotos: Miguel Sá

 

 

Comentar

Seu email nunca será publicado ou distribuído.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>