Abrindo as portas do Casa Cor Rio 2012 – parte 9

Apresentamos hoje mais 4 espaços assinados por paisagistas, arquitetos e designers de interiores no Casa Cor.

Sala de Jogos, de Carlos Murdoch,. Georgia Mantovani e Luciana Sodré

“Criamos um espaço de integração para pessoas de todas as idades, desde os adolescentes que curtem videogames até os adultos e idosos que não dispensam uma partida de carteado”, diz o arquiteto Carlos Murdoch. Os elementos usados na decoração, imagens e objetos são uma homenagem às décadas de 60 e 70, como o fusquinha encontrado em um ferro velho que ocupa uma das paredes. Uma estética de quadrinhos, com muitas cores e contrastes entre luz e sombra, toma conta do ambiente. O pé-direito imenso, com portas e alisares altos e em pinho-de-riga, uma madeira nobre que deixou de ser importada em 1918, foi mantido, o que ajuda a refrescar a sala.

Suíte do Hóspede, de Guilherme Osborne

No momento, a Suíte do Hóspede, de Guilherme Osborne, está abrigando um casal de estilistas que veio ao Rio para acompanhar os eventos de moda da cidade. Colchas e cortinas com tecidos da Ralph Lauren remetem ao mundo fashion. Todos os móveis são da Artefacto Beach & Country, como a cama, a cômoda para guardar as roupas e a escrivaninha, que funciona também como mesinha de cabeceira. Predominam os tons claros, beges e marrons, presentes também no papel de parede da marca Osborne & Little e no tapete importado da Rug Revolution. “A iluminação é simples, sem grandes avanços tecnológicos, apenas para dar efeito cênico, principalmente na cabeceira da cama, destacando o papel de parede de linhas geométricas que fica no fundo”, explica o arquiteto.

Cozinha, de Lia Lamego e Fernanda Mancini

“Criamos uma cozinha ao mesmo tempo rústica e elegante”, define Lia Lamego. Móveis modernos em laca, bancada e gavetas de vidro contrastam com peças em tons oxidados e madeira crua, encontrados nas prateleiras, estante para a TV e alguns objetos. O piso é em porcelanato rústico (lançamento da Portobello) e as paredes ganharam diferentes revestimentos, espelho, porcelana em forma de patchwork, papel de parede e tijolo aparente (original da casa). Na iluminação destaque para a tela em aço que fica no teto, por onde passa a luz. “Nosso espaço é aconchegante, como achamos que toda cozinha deve ser, mas sem perder de vista a modernidade, presente nos equipamentos high tech”, conta Fernanda Mancini.
Varanda, de Maritza de Orleans e Bragança
A paisagista misturou aço corten e os mais variados tipos de flores e plantas para fazer as esculturas com vida _ apresentadas pela primeira vez ao público na Casa Cor Rio.  Formada em arquitetura e artes plásticas, Maritza também criou as estruturas de metal com formas geométricas que, literalmente, acolhem à natureza. “As delicadas linhas orgânicas formadas pelas plantas contrastam sua leveza com as linhas cortantes do metal, porém, como são vivas, a rigidez metálica é progressivamente transformada, ganhando, ela também, uma certa delicadeza. São criações exclusivas”, explica a paisagista. Completam a decoração do ambiente sofás e poltronas em tecido cru que abrigam almofadas estampadas com imagens das pinturas de Lelli de Orleans e Bragança, famosa por pintar a natureza do Rio.
Fotos: Rodrigo Azevedo

Comentar

Seu email nunca será publicado ou distribuído.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>