Uma rede de design e responsabilidade social

Desde 2004, o designer Carlos Alcantarino, 53 anos, se dedica a coordenar projetos sustentáveis de grande porte, criando móveis e objetos de design a partir de rejeitos industriais de madeira e tecido, além de embalagens descartadas. O primeiro trabalho do gênero, desenvolvido para o Sebrae naquele ano, transformava em móveis refugos de madeira provenientes do Polo Moveleiro de Paragominas, perto de Belém, cidade natal do designer que há 30 anos mora no Rio.

Recentemente, Carlos Alcantarino foi convidado pela Coca-Cola para coordenar o projeto Coletivo Reciclagem, em parceria com a Rede Asta, organização sem fins lucrativos que atua em comunidades populares do Rio de Janeiro. Cinco grupos de artesãs receberam orientações de um time de designers com nomes como Bernando Senna, Satsumi Murakami, Joana Pessoa e Gustavo Martini, comandado por Alcantarino, para o desenvolvimento de produtos sustentáveis. As matérias-primas vêm de suas próprias comunidades, onde garrafas PET e de Tetrapak são coletadas, higienizadas e transformadas pelas mãos das artesãs em peças exclusivas, de alto valor agregado. Ao todo, foram criados 28 produtos, entre enfeites de Natal, luminárias, porta-guardanapos, moringa, porta-celular, petisqueira e muitos outros. As peças serão vendidos a partir deste mês em canais de comércio justo, 100% sustentáveis, em todo o Brasil, pelas conselheiras do projeto ou atravé do site da Rede Asta (www.asta.org.br). Participaram deste projeto os seguintes grupos: Feitos Art (Morro da Pedreira/Pavuna), Mães da Maré, Projeto Limpar (Morro dos Macados em Vila Isabel), Mulheres do Salgueiro (São Gonçalo) e Criando Arte (Cidade de Deus).

Criada em 2008,  Rede Asta conta hoje com 640 conselheiras cadastradas e 33 grupos produtivos integrantes. Em 2010, gerou em torno de R$ 200 mil em renda para os grupos produtivos, ou seja, através da venda das conselheiras, mais de 600 produtores comunitários conseguem hoje ter ser produtos chegando a consumidores em todas as partes do país. Em 2011 a meta é duplicar a geração de renda. Conheça alguns produtos desenvolvidos.

 

 

Um Comentário

  1. Dirce de O Ferreira
    Publicado quarta-feira, 28 de dezembro de 2011 em 16:08 | Permalink

    Meus cumprimentos a todos

    Utilizo as garrafas pet para realizar obras artezanais,e gostaria muitissimo,que meu trabalho fosse publicado neste site.
    Obrigada
    Dirce

Comentar

Seu email nunca será publicado ou distribuído.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>