Projeto do Maracanã

O caderno Rio 2016 trouxe matéria sobre ações sustentáveis na obra do Maracanã. Segundo a reportagem, “desde setembro de 2010, os gritos da torcida e as jogadas geniais dos craques da bola foram substituídos pelo ruído de britadeiras e o vaivém ininterrupto dos operários que preparam o complexo esportivo do Maracanã para a Copa das Confederações de 2013, a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016. Tanto empenho tem razão de ser. Além dos eventos da Fifa, o estádio, que teve toda sua parte interna recuperada e fica pronto em fevereiro do ano que vem, será o centro do universo por alguns dias: palco não só de disputas mas do grande espetáculo de abertura e encerramento da primeira Olimpíada do Brasil e da América do Sul. O principal estará pronto em 2013. Mas o calendário prevê obras até a Copa de 2014, com recursos do estado e parcerias público-privadas para acabamentos nas áreas comuns. Embora muito já se tenha falado sobre as transformações, um aspecto pouco explorado é que o estádio terá a marca da sustentabilidade. Contratado pelo Consórcio Maracanã Rio 2014, o arquiteto Bernard Malafaia conta, em detalhes, o que
está por trás do gigantismo do projeto. Uma série de mecanismos de última geração será adotada. O Maracanã ambiciona a prestigiada certificação ambiental LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) para edificações. O selo, criado pelo U.S. Green Building Council, é o de maior reconhecimento internacional, inclusive no Brasil”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/ Rio 2016/ 30/11/12

Comentar

Seu email nunca será publicado ou distribuído.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>