Com 18 anos de experiência no comando do seu escritório, a arquiteta Babi Teixeira elege o conforto, a funcionalidade, o equilíbrio como as principais características de seu trabalho, ao tentar traduzir as necessidades de seus clientes. Sempre preocupada em realizar um projeto que una criatividade e qualidade, Babi procura sempre se inspirar em pesquisas, viagens e eventos constantes. Em entrevista ao Radar Decoração, a arquiteta, que se divide entre Campos e no Rio, fala mais sobre seu trabalho:

RD: Como você define seu estilo de trabalho e como foi o caminho que percorreu para desenvolvê-lo?
BT: Não me sinto presa a um determinado estilo, mas o maior número de projetos desenvolvidos pelo escritório tem tendência à contemporaneidade.

RD: O que você considera essencial em qualquer bom projeto de interiores?
BT: O essencial a um bom projeto de interior é que a minha satisfação corresponda a mesma intensidade da satisfação do meu cliente após a conclusão da obra.

RD: O que é mais importante? Forma, função ou emoção?
BT: Os três fatores, mas dou muito valor à emoção, todo bom resultado tem em seu desenvolvimento a presença da emoção, motivada como um novo desafio á atingir um resultado inédito.

RD: Como é a sua casa? O que você gosta de ter nela?
BT: Minha casa traduz o meu estilo de vida, com muitos objetos que trago de viagens, peças decorativas de profissionais que admiro; livros e revistas de moda e decoração.

RD: O que não pode faltar em seus projetos?
BT: Elementos de reconhecido valor como arte, que podem ser simples, mas que sejam autênticos.

RD: Algum projeto que sonha em fazer e nunca fez?
BT: Embora já tenha desenvolvido, gostaria de uma participação mais intensa em projetos de Hotelaria.

RD: Quem são seus designers de móveis favoritos?
BT: São muitos, hoje temos uma gama de jovens designers de muita qualidade, mas destaco os conceituadíssimos Sergio Rodrigues, Jader Almeida, Etel Carmona…

RD: Qual o maior aprendizado com os anos de profissão?
BT: Que devemos encarar cada projeto como um novo desafio.

RD: Onde você busca inspiração?
BT: De tudo que me emociona, do novo relacionamento que faço com cada cliente, das viagens, livros e a lição que a natureza nos passa.

RD: Na sua opinião, quais são as peculiaridades do mercado carioca?
BT: Como não podia deixar de ser, o mercado carioca espelha o próprio carioca, chic, despretensioso e despojado.