João Caetano, Maneco Quinderé e Paulo Alves

O empresário João Caetano reuniu nesta quarta-feira, dia 4, no Arquivo Contemporâneo de Ipanema, profissionais do mercado de decoração carioca para apresentar, com exclusividade no Rio, uma coleção de luminárias assinadas pelo designer Paulo Alves em parceria com o light designer Maneco Quinderé. Inspiradas na flora e na fauna brasileira, as peças, que receberam nomes tupiniquins como Jabuticaba, Curupi e Tuiuiú, são produzidas nas madeiras Roxinho, Ipê e Catuaba. A luminária de piso Jabuticaba, por exemplo, surgiu de uma lâmpada esférica de aço criada por Maneco. Sua semelhança com a fruta levou Paulo a criar uma espécie de árvore frutificada. Os convidados também puderam conferir de perto as criações assinadas por Gisela Simas, designer nascida em Petrópolis que mora em Londres desde 2009, onde mantém um estúdio. Seus móveis, luminárias e objetos foram expostos em setembro deste ano na London Design Week, espécie de Feira de Milão do Reino Unido. Artesanal e tecnológico. Clássico e de vanguarda. Multifuncional e lúdico. O desenho da designer não obedece a regras pré-estabelecidas de estilos ou manuais. Sua busca é pela pureza das linhas. E pela funcionalidade. É o que se vê em boa parte das suas peças. A poltrona G, uma das primeiras peças criadas por Gisela, tem a estrutura em ripas montada como um casco de barco. E algumas surpresinhas escondidas… Da lateral, sai uma bandejinha que pode servir de apoio. E do encosto, duas luminárias que ajudam na leitura de um bom livro. Afinal, por sua ergonomia a peça é perfeita para as horas dedicadas à leitura.O aparador MS nasceu por uma necessidade caseira de Gisela. Em sua casa, faltava um móvel de apoio que pudesse abrigar também pequenos objetos. Assim, ele tem lugar para botar chaves e correspondência, além de servir como cristaleira e bar. Confira nas fotos de Paulo Jabur.