A artista plástica Viannita Barcelos expõe nova série de painéis em azulejos, com temas bem brasileiros, na loja Olhar o Brasil, em Itaipava. A exposição, apresentada a partir de 16 de maio na loja de Chicô Gouvêa, pretende mostrar o seu olhar sobre o Brasil, sua flora, fauna e história. “Foi um feliz encontro. Eu já pensava em aproximar o meu trabalho desse tema e o Chicô me propôs exatamente isso. Passamos horas intermináveis pesquisando imagens, criando conceitos, conversando sobre as coisas brasileiras”, conta Viannita.

“A abertura será uma tarde mineira. A beleza dos azulejos, música, comidinha brasileira…”, conta o arquiteto. Nas paredes, dois grandes painéis e diversas tiras e colunas com temas como frutas (bananas, abacaxis, cajus…) e pássaros. Painéis com a série portuguesa de Viannita também compõem a mostra.

A palavra azulejo vem do árabe alzuleicha, e significa pedra polida ou cintilante. Usados na arquitetura islâmica como revestimento de fachadas ou pisos, é uma das expressões artísticas mais originais de Portugal – os azulejos foram trazidos para a Península Ibérica pelos mouros. No Brasil, a maior parte da azulejaria é de origem portuguesa e, a partir do século 17, intensamente usados em igrejas, palácios e palacetes. Após cair em desuso como expressão artística, for resgatado por Le Corbusier no início do século 20, que percebeu sua possibilidade artística usada na arquitetura. A partir daí, arquitetos como Affonso Reidy, Lúcio Costa e Niemeyer e artistas plásticos (como Djanira, com o painel Santa Bárbara; ou Portinari e seus painéis no Palácio Capanema) retomaram o valor desta arte milenar. Esta relação artista-arquiteto também quer ser retomada por Viannita. “Como fiz com Chicô, posso criar séries especiais, para determinado projeto, de acordo com o conceito da arquitetura”, explica.

Viannita Barcellos

Olhar o Brasil

Estrada União Industria, 10588 – Itaipava. Tel: (24) 2222-6183

Abertura: 16 de maio