Com projeto arquitetônico de Oscar Niemeyer e jardins de Burle Marx, o Palácio das Mangabeiras, imóvel tradicionalmente utilizado como residência pelos governadores de Minas, será a sede da próxima edição da CASACOR Minas. Em 2019, a CASACOR comemora 25 anos de atuação em Minas Gerais, com extensa contribuição não apenas ao segmento de arquitetura, mas também pela promoção do conceito de morar na contemporaneidade. Um dos grandes legados da CASACOR em todos esses anos é a sua estreita relação com a valorização do patrimônio histórico. Esta será a 15ª edição da mostra realizada em um prédio histórico tombado, contribuindo para a geração de visibilidade e de investimentos a manutenção do nosso patrimônio. A CASACOR Minas foi responsável por revelar construções importantes para a cidade como o prédio que hoje abriga o Arquivo Público, a Casa do Conde, entre vários outros, incluindo o casarão da Rede Ferroviária Federal, que abrigou as edições 2017 e 2018 e está passando por um grande processo de restauro, capitaneado pela Multicult, empresa realizadora da mostra.

A parceria com a CASACOR permitirá ao governo uma significativa economia uma vez que a mostra assumirá todos os custos de manutenção e segurança da edificação durante todo o período de ocupação, além de promover uma série de melhorias e recuperação do imóvel seguindo as diretrizes dos conselhos de patrimônio histórico na cidade. Além disso, a mostra será responsável por proporcionar pela primeira vez a abertura do Palácio das Mangabeiras para a população já que a construção só foi utilizada até então como residência oficial dos chefes de estado, não permitindo visitações.

“É com muito respeito e carinho que a CASACOR abre esta importante edificação para a cidade. O Palácio das Mangabeiras tem grande relevância artística, histórica e simbólica para nós mineiros. Partindo das premissas e conceitos da preservação do patrimônio histórico, estamos preparando uma das maiores edições da mostra”, destaca o diretor de conteúdo e relacionamento da CASACOR Minas, Eduardo Faleiro.

O tema desta edição será “PLANETA CASA” e a ideia é que ele leve aos frequentadores uma reflexão sobre como a nossa relação com o mundo influencia no nosso jeito de morar. Repensar a casa não mais como um espaço físico, mas sim como um estado de espírito tem norteado as novas formas de morar nos últimos anos.

“Estamos radiantes com a oportunidade de comemorar 25 anos da CASACOR Minas em uma das construções mais emblemáticas do estado. Esperamos receber um dos maiores públicos da história”, destaca a diretora comercial Juliana Grillo.

A 25ª CASACOR Minas Gerais será realizada entre os dias 31 de agosto e 06 de outubro.

Sobre o Palácio das Mangabeiras

Inaugurado oficialmente em 1955, o Palácio das Mangabeiras foi construído entre 1951 e 1955 para ser a residência oficial dos governadores de Minas Gerais. A edificação vem sendo utilizada para esta finalidade desde a sua inauguração, ocorrida durante o governo de Juscelino Kubitschek. Tudo indica que o projeto arquitetônico é assinado pelo arquiteto Oscar Niemeyer. Já o projeto paisagístico original é de Roberto Burle Marx, duas grandes referências em suas áreas de atuação. Localizado aos pés da Serra do Curral, o Palácio segue o estilo modernista. Apesar de não ter as dimensões que outros palácios tradicionais da cidade como o da Liberdade por exemplo, o Palácio das Mangabeiras tem uma importância histórica para a política de Minas Gerais, sendo palco de inúmeras reuniões e encontros decisivos.