Com o tema Planeta Casa, a 39ọ Edição da CasaCor Rio, abriu oficialmente ontem (20), para visitação no edifício Touring, na Praça Mauá, entre os museus MAR e do Amanhã.

Reunindo 63 profissionais, entre eles, arquitetos, designers de interiores e paisagistas que assinam os 44 ambientes, a mostra ocupa uma construção em estilo eclético com elementos do art-déco  que originalmente, foi projetado pelo arquiteto francês Joseph Gire e construído em 1920.

 Somado à área de um galpão anexo, a CASACOR Rio de Janeiro ocupa mais de 6 mil metros quadrados. No prédio principal foram concentradas as salas, com três andares dedicados quase exclusivamente à arte de receber bem. O galpão convida a imaginar como seria morar na região portuária, com lofts e estúdios com metragens de 70m² a 90m², além de áreas comercias e de lazer.

 

Um olhar nos detalhes

A cada ano, o design brasileiro e a curadoria das obras de arte elevam ainda mais a experiência na CASACOR Rio de Janeiro. Em alguns ambientes, cores fortes ativam as paredes, com destaque para as generosas pinceladas de verde. Também há um respiro nas combinações que acalmam o olhar, com branco, cinza, tons naturais e um pouco de azul, sem rivalizar com o mar a poucos metros dali. Não deixe de reparar nos tetos com pinturas artísticas, que avançam na tendência de investir nesta superfície – até então dominada pelo branco.

 

  

Recepção das Camadas por Cité Arquitetura: As muitas camadas históricas da região portuária do Rio foram a grande inspiração para a criação desse espaço. O projeto de intervenção surge justamente como uma nova camada de história e uso do local, que preserva e, ao mesmo tempo, interage com a belíssima arquitetura original do edifício. O mobiliário é composto por módulos que podem assumir diferentes layouts.

Salão do Cais por  Paola Ribeiro:  interferências contemporâneas em elementos como lustres de cristal e pilastras valorizam a arquitetura original do prédio. A simetria do amplo espaço de 250 m2 inspirou a criação de uma decoração geométrica, que brinca com diferentes formas tanto nos tapetes sobrepostos como na disposição dos ambientes.

 

Sala Shanti por Bianca da Hora: Com ambientação minimalista e contemporânea, a Sala Shanti traz o aconchego da madeira, a leveza e  a sofisticação dos tecidos naturais. Um espelho d`´agua no ambiente traz uma proposta lúdica e acolhedora. Um sala para desacelerar.

 

NAU por  Duda Porto:  um grande living de frente para o mar feito de estrutura metálica e pedras brasileiras. No mobiliário, peças de design clássico e contemporâneo assinadas por Sergio Rodrigues, Jader Almeida e Carlos Motta.

 

Sala de Bilhar de Cristiana Mascarenhas e Mariana Mascarenhas:  A ambientaçã faz um grande mix de peças, texturas e cores.  Nas superfícies, tecidos, cordas, espelho e metal; nos móveis, peças com fibra natural e de madeira reciclada.  Uma kokedama gigante completa o ambiente numa referência à tendência Urban Jungle. 

 

Wellness Loft por Monica Gervasio:  Em parceria com o Spa Ritualli, a arquiteta criou um verdadeiro refúgio para recargar as energias. O décor, contemporâneo e prático, traz propostas ousadas como o banheiro no centro do ambiente, e uma paleta de cores que aposta nos elementos da natureza: verde, madeira, pedra e muita luz.  Um loft com toda a praticidade que a vida numa cidade grande exige.

 

Livraria  por Sergio Novaes: Inspirada nas grandes livrarias internacionais de arte, a sala tem obras por toda parte: nas estantes e prateleiras que rodeiam as paredes aproveitando todo o pé-direito alto do amplo espaço e também materializadas em quadros e esculturas. O mobiliário é contemporâneo, mas a ambientação de estar traz um ar de conforto e aconchego.

 

Casa do Bem  por Jorge Delmas: O projeto foi construído por um método seco, limpo e sustentável que usa peças metálicas como estrutura, paredes de drywall e cobertura com placas cimentícias que unem praticidade e sustentabilidade. Uma obra limpa, que quase não gera lixo e usa pouca  água. No interior, o pé-direito alto e os 145 m2 de área compõem um grande loft em estilo contemporâneo que tem como destaque peças de design assinado, além da exposição de fotos de Beto Gatti.

 

Espaço de Fragrâncias por  Lia Lamego:   Uma loja, com o estar no centro do ambiente e circulação em torno dos móveis. A decoração segue o estilo contemporâneo com peças de design assinado e móveis modulares criados para a mostra que ocupam as paredes expondo os produtos à venda. O piso original de cimento queimado foi mantido uma vez que a arquiteta criou um grande tapete exclusivamente para o espaço.

 

Restaurante da Baia  por  Isabella Lucena : O estilo art déco, com suas formas circulares, foi a grande inspiração para a criação do restaurante desta edição. O lounge ganhou um formato diferente: uma arquibancada em L oferece um jeito mais descontraído de esperar uma mesa…. e apreciar a vista para a Baia.

 

 Home Bazar  por  Tiana Meggiolaro e  Bia Mayrinck:  Ambientada como uma sala de estar, a loja de objetos traz uma proposta inovadora:  a cada semana, um décor diferente. As inspirações vêm do jeito de morar do carioca, seja ele clássico ou despojado. A idéia é apresentar os objetos sendo usados numa casa de verdade, sempre com muita personalidade. O mobiliário é funcional e prático com estantes modulares e peças soltas que facilitam novos usos e reaproveitamento.

 

Clube LEO  por Leo Romano: Em sua primeira participação na CasaCor Rio, o arquiteto traz para o seu lounge uma interpretação das cores cariocas: o azul e o verde. Ambas predominam no espaço aparecendo em diversas tonalidades.  O mobiliário contemporâneo tem de móveis dos irmãos Camapana a peças de coleções desenhadas pelo arquiteto. E a ambientação traz elementos lúdicos, que remetem à infância, além de peças clássicas de Sérgio Rodrigues de um jeito nunca visto, para instigar o  olhar e provocar os visitantes a aguçar sua criatividade.

 

Além da Cozinha por Jean de Just:  praticidade e criatividade. O ótimo aproveitamento do espaço existente moderniza a sala original com o uso de tons fortes como o mostarda das paredes, o azul marinho, o verde, o carvalho e a pintura artística no teto. São três cômodos: estar, cozinha e lavanderia, que integram áreas social  e de serviço, com muita funcionalidade: tem horta de temperos para cozinhar e até um espaço inteirinho para os pets.

 

Docas Louge por  Adriana Esteves e Mariana Junqueira:  O Docas Lounge poderia estar num shopping, museu, cinema ou universidade.  Afinal, sua proposta é atrair as pessoas a a saírem de seus próprios livings para conviver, interagir num grande espaço comum. A decoração, contemporânea e acolhedora, conta com móveis assinados por grandes nomes do design nacional, além de peças criadas pelas próprias arquitetas.

 

Loft Premium por Alexandre Lobo e Fábio Cardoso: um espaço com elementos como pé-direito alto, piso em parquet e boiserie que ganhou uma ambientação completamente contemporânea. A estética é minimalista e valoriza os espaços de circulação em detrimento de grandes áreas de armazenamento. Poucos móveis, materiais tecnológicos e uma volumentria arrojada –com banheiro e cozinha ocupando a área central do espaço – completam o projeto.

 

  

Wine Bar por Roberta Nicolau: A arquitetura art déco do edifício Touring, onde acontece a mostra deste ano, serviu de inspiração para a criação de um simpático bar de vinhos. As referências geométricas estão por toda parte.  Aparecem em tapetes, luminárias e em boa parte do mobiliário.  Mas o décor é atual e traz várias das tendências do momento: papel de parede imitando cimento queimado, o piso em Chevron e o coral.

 

Varanda Deca por Mauricio Nóbrega:  Uma varanda-SPA de 320m2 de frente para a Baia da Guanabara. O arquiteto se inspirou na arquitetura do prédio e em construções clássicas à beira-mar – presentes em balneários mundo afora – para criar um projeto que mescla elementos clássicos com mobiliário contemporâneo. Um ambiente aconchegante, que transmite tranqüilidade. Destaque para a piscina que parece se unir ao mar.

 

Sala da Colecionadora por Marcia e Manu Muller: Para uma grande colecionadora de arte, um espaço para apreciar. Em parceria com a @cassiabomenygaleria, a sala criada pelas arquitetas, é intimista e minimalista. Afinal, são elas, as obras de arte, as estrelas do ambiente. Os móveis e tecidos são brancos ou em leves tons de cinza. O décor segue o estilo contemporâneo com móveis novos e outros recriados a partir de peças antigas.

 

Loft do Casal Ciclista por Cristina Côrtes e Claudia Santana: Com pé-direito duplo e uma vista deslumbrante para o mar, esse loft foi pensado para um casal jovem, amante dos esportes e superconectados  com o mundo e as novidades tecnológicas. Pedalar no Central Park sem sair de casa?  Esse casal pode. Com o uso de um grande painel de led e equipamentos de home fitness, este e muitos outros desafios ao ar livre se tornam possíveis.

 

Oásis Carioca por Claudia Pimenta e Patricia Franco: Um living que conecta duas varandas pensado para que os visitantes possam simplesmente contemplar.  Para proporcionar essa atmosfera, as arquitetas investiram no branco que predomina no ambiente. A decoração é contemporânea e conta com peças exclusivas como as estantes em perfil metálico e as luminárias feitas em chapa perfurada em aço galvanizado.

 

Varanda do Cais por Carmen Mouro:  A Varanda do Cais foi pensada como uma extensão de uma casa, inspirada no estilo art déco do edifício.  O deck, em madeira natural, traz o desenho estilo Chevron; os móveis escolhidos são produzidos com materiais nobres e  as luminárias valorizam ainda mais os jardins. Um dos destaques do ambiente é justamente um belo jardim vertical de 21 m2 que usa plantas como Costela de Adão, Jiboias e samambaias.

 

PIERG 21 por Rodrigo Barbosa:   Um Beach Club no melhor estilo dos condomínios de Miami, Ibiza e Croácia. São 520 m2de área externa transformada num ponto de lazer e interação social, como um grande estar ao ar livre. A ambientação traz um mix de formas e texturas ousadas como cobogós fazendo as vezes de um jardim vertical e uma escultura geométrica – assinada pelo arquiteto – inspirada nos guindastes da região portuária.

 

Terraço RO+CA por Studio RO+CA: @caio_fcarvalho:  Perfeito para aquele drink de fim de tarde neste terraço que ganhou uma ambientação clean, mas divertida, com jardim de plantas áridas e um simpático estar que apresenta a nova linha de móveis para área externa do arquiteto @arthurcasasdesign. Destaque para o painel de flores na parede, criado pela artista @anicuenca.

 

Cine Lounge por  Emerson Araújo, Leonora Lohrisch e Ana Cano: O charme dos cinemas clássicos do Rio Antigo foi a grande inspiração do trio de arquitetos para este espaço. Estão lá o couro, a madeira, o carpete e até o capitonê que aparece no balcão do bar. O vermelho pontua alguns objetos e um néon logo na entrada. O estilo é bem contemporâneo, com madeiras claras e tons neutros. O décor, aconchegante, poderia facilmente ser replicado na sala de uma casa. Mas aqui aparece em lounges separados por três níveis que também remetem às antigas  salas de cinema cariocas.

 

CH´A Bar  por  Gisele Taranto:   Na decoração, paletas de cores influenciada pelos diferentes tipos de chás quentes e gelados. O mobiliário e as pastilhas do piso são uma referência aos chás preto e branco. O paisagismo faz alusão ao terceiro tipo de chá, o verde.  E os chachepôs foram inspirados nas tradicionais peneiras usadas na seleção das folhas. A arquitetura do espaço também foi valorizada com uma intervenção artística  composta por tecidos pintados pelo artista plástico @marcelocatalanoart na Torre do Relógio, projeto de  iluminação by  @manecoquindereassociados, com a curadoria de @vandaklabin.

 

Café do Porto por kilze Guimaraes: O Café do Porto traz toda a funcionalidade que os cafés atuais precisam ter:  dos pontos de USB para conexão constante à gestão correta dos resíduos gerados na cozinha.  O décor, dividido em mini-ambientes com diferentes configurações, traz a mistura de tons terrosos com cimento queimado, quartzo e madeira. Destaque para a grande forma orgânica em madeira que pende do teto sobre o balcão, aquecendo o ambiente.

 

 Casa ZOO por  Livia Quintella  e  Ricardo Gutemberg:  Uma selva interativa que desperta a reflexão e trabalha a criatividade.  O espaço ganhou ambientação lúdica para encantar filhos e também seus pais. A decoração traz um mix de estampas, texturas e pigmentos, móveis de madeira de demolição, parede escalável e muitos animais e galhos de árvores pelas paredes. Tudo pensado para meninos, meninas, pais e mães viverem divertidos momentos juntos.

 

 Estúdio do Viajante por  Diego Raposo: Um estúdio minimalista para um viajante jovem que passa pouco tempo em casa. Os móveis, de design assinado, são apresentados como uma herança de família. Peças afetivas, capazes de passar de geração em geração mantendo a personalidade do ambiente e, ao mesmo tempo, lembrando que não é preciso consumir em demasia. Os materiais são naturais, para trazer o aconchego e o conforto que o viajante tanto busca ao voltar pra casa; e nacionais, para diminuir seu impacto ambiental.

 

 Estudio ELà por  Toca Arquitetura de Natália Lemos e Paula Pupo:  Espaço em homenagem a Ney Matogrosso, o espaço da transformação! O quarto – integrado à sala e à cozinha – é aberto e exposto, como sempre foi a postura de Ney. A sensualidade aparece pontuada no grande sofá, que funciona também como cama e ganhou um tecido terracota avermelhado. E sua forte ligação com a  natureza está na cozinha, ambientada despretensiosamente com prateleiras abertas, objetos pendurados e uma grande ilha central.

 

Estúdio HUM para Leroy Merlim por Paula Neder:  Em parceria com a Leroy Merlin, a arquiteta aposta no conceito high-low – que mistura peças sofisticadas com itens mais acessíveis – para criar um espaço funcional e prático, sem abrir mão da elegância. A iluminação é simples e eficiente, os revestimentos são de fácil manutenção e há soluções criativas e de baixo custo por todo o espaço que tem ainda muitos móveis de design assinado.

 

Casa DOA por Jacira Pinheiro:  A casa como um templo particular. Um lugar para meditar, orar, relaxar,  encontrar a tranqüilidade. Na decoração, isso se traduz de forma minimalista: poucos móveis e objetos dispostos de maneira confortável, cores muito claras, um pouco de couro nos móveis estofados e muitas plantas que ajudam a trazer ainda mais vida ao ambiente.

 

Lavabo Público  por Isabelle Cassani:  Como pedem os novos tempos, a escolha de materiais, como revestimentos e os metais, seguiram rigorosos parâmetros de sustentabilidade. O espaço também traz uma preocupação com a diversidade. Além da cabine acessível, tem outras duas de uso livre, sem qualquer demarcação de gênero.

 

  O Loft Coral #Co.Living de Leila Bittencourt:  Uma sala que poderia estar numa casa unifamiliar, multifamiliar ou num co-living. A planta é livre, com móveis que podem ser reagrupados de diferentes formas. E o estilo contemporâneo tira partido de elementos já presentes no prédio como vigas, tubulações, luminárias.

 

WineLiving por Mario Costa Santos: é uma sala de vinhos com mobiliário solto que permite diferentes configurações. Destaque para a estante, desenhada pelo próprio Mario, que serve tanto para guardar o vinho, como para expor objetos. Outro efeito muso do ambiente é o uso da pedra Matrix, de aspecto vulcânico, que aparece numa grande passadeira que faz as vezes de tapeçaria subindo pela parede até o teto e invade a mesa de centro

 

CASACOR RIO 2019 – 
De 20 de agosto a 29 de setembro de 2019
De terça a sábado (inclusive feriados), das 12h às 21h; domingo, das 12h às 20h. Endereço: Rua Rodrigues Alves, 10 – Praça Mauá – Rio de Janeiro – RJ