A iluminação em todo o seu potencial é uma das linhas mestras que conduz os 31 ambientes da CASACOR Rio Grande do Norte 2019. O recurso mostra a sutileza do olhar dos 43 profissionais que assinam os projetos, em uma interpretação sensível sobre o que é viver e morar bem nos dias de hoje.A luz se materializa especialmente no contato com texturas marcantes e permeáveis ao tempo, como as pedras e os tijolos. Algumas destas superfícies, assim como o piso bordô de alguns ambientes, carregam as memórias da sede escolhida para esta 5ª edição da mostra – o Aeroclube do Rio Grande do Norte, construído em 1928. Além de reconectar o olhar e o tato à história e à energia do lugar, os materiais conversam com o contemporâneo. Assim, criam-se relações interessantes entre o ontem e o hoje com peças de design, obras de arte e os novos acabamentos que passaram a habitar o lugar.CASACOR Rio Grande do Norte fala do imaterial e de sentimentos, mas não deixa de trazer as tendências e as apostas do momento. Entre elas estão os painéis amadeirados que diluem a iluminação, a beleza da imperfeição com o conceito Wabi-sabi, revestimentos com aparência de mármore e tons mais introspectivos assumindo os ambientes, com destaque para o azul e o preto.  Conheça abaixo os ambientes, nas fotos de Alberto Medeiros:

 

Rodrigo Gurgel e Rita Pinheiro – Living do Explorador. Paredes descascadas e o piso original na cor bordô foram encarados como presentes deixados pelo espaço. A dupla ressalta a beleza destas imperfeições em sintonia com o conceito oriental Wabi-sabi, integrando as memórias dos materiais a um mobiliário contemporâneo e obras de arte. O móvel retilíneo em madeira abraça o espaço e adiciona pontos de luz que deixam o lugar mais acolhedor

 

 

Fernanda Bezerra – Estúdio do Edu. Com apenas 35 m², a arquiteta pensou em um ambiente multiuso, que integra espaços de dormir e trabalhar, uma pequena cozinha e um living aconchegante. As separações entre eles são fluidas, como uma leve cortina telada que confere privacidade ao quarto e o painel em vidro canelado que resguarda a área molhada na sala de banho integrada. A textura em pedra é marcante no chão e na parede, sem perder de vista a cartela de cores enxuta que intercala tons de cinza e azul na base.

 

Bárbara Negreiros e Denise Varela – Living Home. A parede retroiluminada confere uma atmosfera futurista a esta caixa de concreto, valorizando as linhas da adega e o apelo gráfico da estante. O contraluz é amenizado pelos tons acolhedores e texturas confortáveis de tapetes e estofados.

 

Samara Gosson – Cozinha DECA. Com adega, sofá e uma mesa extensa, o ambiente de 82 m² é pensado para agregar a família em torno de uma boa refeição. Cores quentes e tons amadeirados, tijolinhos, móveis de design brasileiro e obras de arte também compõem o ambiente e tornam o ato de cozinhar ainda mais prazeroso.

 

Adapte Acessibilidade por Danielle Sá, Adriana Nunes, Ceiça Marques e Mônica Dantas – Suíte da Longevidade. Forro e paredes foram revestidos em MDF, mostrando a integração da marcenaria usinada com a iluminação que traça linhas no ambiente. Outro toque moderno colabora diretamente com o conforto, na automação utilizada na cama e em poltronas. O guarda-roupa também dispõe de um manuseio acessível.

 

Marcio Catão – Cozinha Le Plat. O ambiente traz a essência da arquitetura francesa, mas inova com o uso de boiseries coloridas apenas no alto das paredes. O tom fendi da marcenaria equilibra a composição, que também conta com um mobiliário de linhas delicadas e um caloroso piso em madeira.

 

Renata Matos – Varanda das Dunas. O projeto é mais que uma varanda e une sala de jantar, home theater e cozinha. A tecnologia está presente na automação, com queimadores de gás direto na bancada, carregadores de indução para smartphones e no ar condicionado linear no teto. O contraponto vem da força de materiais naturais, como a rocha nas paredes, brises em zinco-titânio e o piso madeirado. Destaque para os armários que, ao serem fechados, se transformam em um grande painel decorativo.

 

Bernardo Morais e Roberto Rocha – Estúdio HW Automação. Com design ousado, o ambiente surpreende desde o seu formato em contêiner. Na parte interna, a madeira cria uma ambientação acolhedora, que não dispensa recursos de automação e uma sonorização digna de cinema. Afinal, a inspiração do espaço é um jovem guitarrista que gosta de se isolar do mundo para curtir música. Tudo é alimentado por placas solares, e a energia gerada abastece também patinetes elétricos disponibilizados na área externa.

 

Melissa Sales Sousa – Jardim de Melissa. As linhas formais dos jardins ingleses encontram plantas tropicais e de grande porte que causam impacto. O conjunto é valorizado pela iluminação indireta. No piso, foi utilizado um revestimento drenante, a fonte reutiliza a água e o sistema de irrigação é automatizado.

 

Maria Luiza Negreiros – Refúgio Oásis. Diante da velocidade dos acontecimentos e relacionamentos, este espaço surge como um refúgio e uma pausa para se reconectar consigo. A iluminação pontual, os tecidos e os tons amadeirados transmitem a sensação de aconchego, aliados ao contato com o verde.

 

Duda Almeida e Vanessa Borges – Sala de Jantar e Lounge. No ambiente de 40 m², a mesa de jantar é o centro das atenções, espaçosa e perfeita para receber jantares e reuniões. A cristaleira deixa as louças sempre à mão. Para um resultado aconchegante, o teto e uma das paredes foram revestidos em freijó natural. Destaque para o acervo de arte apresentado, com telas de Mocó, Marília Bulhões e Roberto Lúcio, escultura de Demetrius Coelho, colar decorativo de Yana Coelho, Cabeças de Cida e Neguinha, e peças de Zezinho de Tracunhaém.

 

Poliana Pinheiro e Ticiana Martins – O Mundo de Caio. O ambiente é totalmente voltado à diversão e ao aprendizado, com tablados e diferentes espaços que multiplicam as formas de aproveitar o quarto. Tapetes, grama sintética e outros revestimentos oferecem maior segurança. Em seu projeto, a dupla buscou atender as necessidades especiais de uma criança de 5 anos com Transtorno do Espectro Autista em grau moderado, apaixonada por números e letras.

 

Lorena Azevedo – Lounge da Recepção. O espaço une a bilheteria e uma loja de vinhos, utilizado com funcionalidade e valorizado pela mistura de materiais. As cores escolhidas foram inspiradas nas uvas e nas folhas verdes das parreiras. A pedra utilizada nas paredes e no balcão de atendimento trouxe a tonalidade do marrom que remete aos caules.

 

Mirella Procópio – Home Office. O projeto pensa em mães e pais empreendedores que querem estar mais próximos da família e ter seu espaço de trabalho funcional, criativo e aconchegante em casa. A modulação comporta ajustes para se adaptar a espaços menores e vem em tons de azul, em contraponto ao piso marmorizado. O pórtico em madeira demarca a simetria do espaço e colabora com a iluminação.

 

Flávia Ribeiro Rocha – Quarto da Bia. A fusão do clássico com o contemporâneo resultou em um ambiente antenado, com todas as funções que fazem parte da vida da jovem. Espelhos, mármore e a penteadeira fogem de interpretações tradicionais e exibem leveza.

 

Marília Bezerra – Teto Afeto. O living retoma sua essência como cenário de boas-vindas, cada vez mais adaptado a diversos usos e ocasiões. Inclui um bar, home theater, lugar de leitura e espaço de conversa. Tudo sob o mesmo teto. Para ganhar esta versatilidade, a profissional apostou no aconchego da treliça em madeira, no mobiliário confortável em tons neutros e nos recursos de iluminação.

 

Bruna Gosson – Adega. Pedras e lâminas de madeira dividem o protagonismo nas paredes que envolvem a adega. O espaço central foi liberado para posicionar um generoso sofá modular, que permite diversas configurações e cria um ambiente de degustação mais informal.

 

Andréa de Paula e Gabriela Nóbrega – Living do Mundo. O casal que ama viajar pelo mundo e adora compartilhar suas memórias pode convidar os amigos para dividir as últimas jornadas e integrar itens de viagens à decoração. O tampo da mesa serve de lousa e ganhou uma reprodução do Mapa Múndi. O pórtico amadeirado com iluminação embutida é inspirado na arquitetura contemporânea da Espanha – um dos países preferidos do casal.

 

Paula Corrêa e Socorro Galvão – Living do Café. No período colonial, as salas de café eram espaços que prolongavam o bate-papo após um jantar entre amigos. O hábito é revivido neste projeto sob um olhar contemporâneo, que apresenta o contraste entre a madeira clara e a quietude de tons escuros, especialmente do mármore que reveste as paredes.

 

Matheus Bulhões – Casa Eva. Uma cartela de cores destemida se une a materiais ricos em texturas, estampas e plantas. Tudo para compor um ambiente cheio de vida, que emana uma interpretação particular de referências femininas importantes para o designer de interiores.

 

Luciano Almeida – Arena DoisA Urbanismo. A luz entra pelas diversas aberturas na estrutura, criando um ambiente claro e que se comunica de forma permanente com o exterior. O teto com forro tensionado foi preenchido pela composição de luminárias. Os assentos foram fixados nas laterais, mas as banquetas multiuso permitem outras configurações dependendo da ocasião.

 

Gladys Fernandes – Fachada. O projeto preserva as características do edifício sede do Aeroclube do RN, construído em 1928. Linhas e detalhes arquitetônicos foram mantidos e realçados pela nova pintura. O trabalho artesanal em fibras de sisal, de artesãs de São Gonçalo do Amarante, dá as boas-vindas e foi aplicado no pórtico com estrutura em aço que traz o nome da CASACOR.

 

Renato Teles – Restaurante. Com aproximadamente 120 m², é dividido em três ambientes: terraço externo, salão interno e cozinha de preparo com abertura visual ao público. Tomando partido de uma atmosfera intimista, e uso de tons escuros e contrastantes, possui iluminação dramática e obras de arte impactantes. Nas escolhas dos materiais, a inspiração foi o universo tropical e marítimo apresentado a partir de texturas naturais, corda náutica presente no mobiliário, trazendo ainda o conforto do veludo, e a representação surreal de floresta estampada na parede.

 

Dalliane Queiroz e Carol Fontes – Doce Café. Um espaço compacto com 36 m², climatizado e com uma varanda lounge que oferece aconchego em um projeto contemporâneo para a Chocolateria Rafaela Fontes e o Café São Braz. As autoras elegeram a madeira como elemento principal da proposta. O material reveste paredes e teto, aparecendo também na estante, desenhada pelas profissionais para expor os produtos. A atmosfera de tranquilidade e conforto do ambiente vem dos tons neutros e do revestimento rústico, convidando assim, para uma parada mais longa no ambiente. A doceria recebeu iluminação pontual e indireta, destacando obras de arte, produtos e revestimentos.

 

Gracita Lopes e Sheila Lopes – Estúdio Pedra

 

Cecília Sales e Flávia Furtado – Loft da Influencer

 

Melissa Sales e Gladys Fernandes – Lounge de Saída 

 

 

CASACOR Rio Grande do Norte 2019De 06 de setembro a 20 de outubro de 2019
Terça a domingo: das 16h às 22hAeroclube do RN – Av. Hermes da Fonseca, 1296 – Tirol, Natal – RN