A CASACOR Santa Catarina 2019 abriu as portas em Florianópolis no dia 15 de setembro e marca a abertura na capital do Cidade Milano, empreendimento idealizado como espaço de habitação, lazer, negócios e convivência, bem no Centro da cidade. Mais de 55 profissionais do Estado fazem parte do elenco e assinam 40 ambientes no mall Pátio Milano.  Confira os ambientes abaixo, nas fotos de Marina Boro e Lio Simas.

Loft Pra Perto do mar – Juliana Pippi. O mar sempre esteve ao redor, na linha do olhar, na brisa fresca que abraça a pele. A arquiteta materializa o cenário que a envolveu por toda a vida, nos tons crus e nas texturas que remetem à areia. Concreto, pedra, granilite, fibras naturais e madeiras claras se encontram e se completam, em um visual tranquilo. O branco é pincelado aqui e ali, criando outros respiros neste ambiente leve e praticamente sem paredes.


Aurora Blue – Allan Chierighini e Graziella Oliveira. O brilho observado nos céus noturnos nas regiões polares, nas autoras Boreal e Austral, é a fagulha criativa deste espaço. Nele se encontram simbolismo, energia e tecnologia, em uma proposta interativa. As grandes superfícies foram acentuadas com materiais e misturas impactantes. Por isso, o mobiliário assume uma cara mais neutra, sem perder de vista o aconchego.

 

Cloud Nine – Gabriel Bordin. Estar nas nuvens, onde o tempo corre macio. Um sentimento que vem de cores e elementos leves e etéreos, a começar pelo grande painel criado a partir de molas ensacadas. Luz baixa e indireta, mobiliário de linhas fluidas e superfícies que emanam conforto trazem o aconchego mais que bem-vindo. O concreto foi desvendado na laje, em um contraponto interessante que valoriza a composição.

 

Living Branco – Salvio Moraes Jr e Moacir Schmitt Jr. Um grande living, uma grande área social pensada para quem curte o conforto de casa, seja de maneira mais intimista ou mais ampla, recebendo amigos para um happy hour. O mood do espaço é claro, um respiro para o olhar. A cor principal do ambiente é o branco, que predomina e afirma o conceito do espaço que abriga cozinha, sala de jantar, sala de estar, bar e lavabo em 100 m².

 

Sunset Quarto de Hóspedes – Leonardo Caldart e Letícia Pimentel Silva Caldart. O quarto de 42 m² atende aos hóspedes em um ambiente integrado e com autonomia, assumindo também as funções de living e cozinha com copa. A paleta de cores remete ao pôr do sol, transitando dos tons de laranja até o azul ao cair da noite. O concreto é revelado na laje e na parede estrutural descascada, contracenando com acabamentos com cara de casa brasileira, como a madeira ripada e a parede ladrilhada.

 

Quarto entre Fases – Andréia Bocchi, Michael Zanghelini e Jeane Silva. O espaço foi pensado para uma mulher madura, contemporânea e focada no protagonismo feminino, que busca em sua morada o equilíbrio entre o que já viveu e o que pretende viver. Apostando em tecnologia, sofisticação e conforto, os profissionais criaram um ambiente essencial, sem exageros. Além da cama posicionada no centro do quarto, ditando a fluidez do espaço, a adega, o lavatório e a lareira completam o projeto com a paleta de cores que passeia entre o rosa, roxo,  ermelho, o marrom e o preto.

 

Milano – Casa do Governador – Eduarda Tonietto. A Casa Hercílio Luz é um marco histórico de Santa Catarina que ficou abandonado durante muitos anos. Depois de todo o trabalho de recuperação, a casa abre suas portas pela primeira vez para a população conhecer o resultado do seu restauro. Pensando nisso, a melhor forma de receber as pessoas é contando um pouco desse processo e da história desse lugar emblemático. Ao entrar o visitante irá encontrar um espaço com caráter museológico, onde o protagonista é realmente a casa, seus salões e detalhes históricos.

 

 

Living Paradise – Yael Gossis e Marisa Lebarbechon. Pensado para quem gosta de receber, com uma atmosfera contemporânea e um leve toque clássico. O living integra a área de interiores com o paisagismo de forma equilibrada, oferecendo um conceito de bem-estar e sofisticação. Cores claras predominam por todo o espaço e a luminosidade foi a base do projeto. Para aquecer o ambiente foi utilizado revestimento amadeirado no teto e colunas. A Vegetação preservada inserida e a pedra natural irregular em mármore, trouxe a natureza para dentro de casa. A iluminação com tela tensionada se destaca no ambiente, trazendo um efeito de luz natural. Os lustres deixam o espaço glamoroso, por suas pedras naturais marroquinas e base dourada, proporcionando um efeito.

 

Loft Duo – Cris Passing e Giovane Marangoni.A dupla trabalhou o conceito de definições e escolhas sustentáveis para a vida, para o trabalho e para o morar relacionadas ao futuro. O projeto já nasce direcionado por uma linha atemporal, com peças que serão reutilizadas e tons neutros. Diferentes texturas de madeiras de reflorestamento, pedras e tecidos trazem unidade e acolhimento, complementadas pela iluminação que sublinha os detalhes. A cozinha é totalmente aberta, com bancadas generosas que abrigam os equipamentos e também funcionam para receber.

 

Cozinha dos Sonhos – Gabriel Hering e Christina Lago. O conceito industrial contemporâneo conduz o traçado limpo do projeto, que permite incluir detalhes como a estante em madeira complementando os módulos fixos. Louças coloridas e eletrodomésticos de última geração são intencionalmente transformados em peças de destaque, diante da marcenaria e dos painéis em MDF.

 

Living da Arquiteta – Graziele de Souza. A composição clássica vem repleta de detalhes que marcam os projetos da arquiteta. Arandelas, boiseries, tons de dourado e a composição da madeira com os demais materiais, trazem sintonia e equilíbrio.

 

 

Wine Bar – Ana Carolina Melo e Fabio Bubniak. A complexidade do projeto estava em criar espaços para acomodar e expor a grande variedade de vinhos. Uma estante metálica resolveu o desafio, estruturada ao redor da geladeira de vinhos. Da mesma forma, as taças foram incorporadas à ambientação acima dos balcões, economizando espaço. Aliás, a junção deles ganhou um novo apelo, graças à grande caixa em vidro com gelo exibindo alguns rótulos.

 

Cozy Office – 3P Studio.Mais do que um home office, é uma sala de aptidões, relaxamento e bem estar. A área Cozy acontece junto à lareira, que recebe os tons de verde e branco para tranquilizar ainda mais. O conforto comandou a escolha da poltrona super macia, dos pufes, das mantas e tudo mais para desacelerar.

 

Jardim das Lendas – Leticia Vieira e Claudio Saladini. A liberdade da natureza vem integrada com a comodidade do urbano. Conceitos antagônicos, mas que podem coexistir de modo equilibrado, como neste espaço abraçado pela vegetação e móveis confortáveis.

 

Quarto Unplugged – Ana Luiza Tomasi. Desconectar e escapar da ideia de vida perfeita. O espaço reforça a mensagem de que o melhor pode estar nos materiais e nas composições mais simples, que expressam o essencial. As paredes revestidas em madeira e toda a arquitetura criam uma atmosfera acolhedora e de proteção. Para trazer ainda mais aconchego, a cabeceira foi estofada e revestida de tecido quadriculado, com um charme retrô.

 

Quarto dos Irmãos – Talita Abraham e Tici Tieppo.O espaço de 37 m² foi pensado para uma menina de seis anos e um menino de três, que compartilham a experiência de dividir o mesmo quarto. O projeto incentiva o convívio e o respeitar à individualidade a partir de soluções pontuais na decoração. O mobiliário solto desenhado pela dupla pode acompanhar as diferentes fases das crianças. E mais: consciência na escolha dos materiais, a exemplo dos tecidos de algodão e nos revestimentos sustentáveis das paredes.

 

Peixaria Gourmet – Allan Chierighini e Graziella Oliveira. A dupla não precisou ir longe para encontrar sua inspiração. A pesca local e a tradicional culinária da ilha são a referência destes 30 m², onde predomina a madeira natural. O azul em degradê e o teto em movimento adicionam leveza, em conjunto com a iluminação que combina efeitos diretos e indiretos para valorizar formas e materiais. O ambiente inclui área de preparo de alimentos saudáveis, live display e expositor de louças artísticas desenvolvidas especialmente para o projeto.

 

 

Pátio Milano – Tais Marchetti Bonetti, Giovani Bonetti e Luiz Fernando Zanoni. Com 560 m², a proposta é que o espaço se transforme em ponto de encontro inspirado pela diversidade na gastronomia. Metal, madeira e tons de concreto compõem a arquitetura do ambiente, que assume um ar industrial. O layout amplia as possibilidades de aproveitar o espaço, oferecendo desde lounges até mesas de diversos tipos: coletivas, bistrô, convencionais.

 

Giovani Bez Delpizzo e Cristiana Bez Delpizzo – Caffé D’Oro. O café era a bebida favorita do bisavô das profissionais, que o elegeram como inspiração. Dentro deste conceito, a paleta de cores do ambiente caminha pelos tons terrosos mesclados com o dourado, que remete aos tempos em que o café era considerado o ouro brasileiro. O visual limpo da marcenaria permitiu concentrar a área funcional basicamente no nicho com fundo em mármore.

 

Antropo-Living – Carolina Zettermann de Almeida e Daniel Medeiros Ghizi.A contemporaneidade expressada na arquitetura do escritório faz imersão no living proposto e enfatiza o conceito de arquitetura completa, que não vê distinção entre interior e exterior. É uma busca pela complexa harmonia entre as correspondências e particularidades de cada uso, função e resultado estético: diretrizes que norteiam os projetos do escritório. A proposta para o Living é sustentada pela essência antropológica. O layout estimula o encontro e prioriza a interação humana ao individualismo. A potencialização do uso dos materiais em sua forma natural configura
a linguagem do projeto, proporcionando um mix de texturas aliado à arte e ao design.

 

Frutaria – Guilherme Garcia. A quitanda, além de alimentos saudáveis, também é lugar para degustar drinks exclusivos. Todos os produtos são expostos no seu perímetro, utilizando uma ilha central, mesas de apoio e uma estante que aproveita a coluna, para variar as composições e os produtos à mostra. As bancadas utilizam o Agbo quartz, um composto produzido a partir de rejeitos da industria da tecnologia.

 

Burger Dream – 3P Studio. Com uma fachada única, o projeto enaltece as linhas retas, o gradil, o P&B e a cor azul da primeira sede do restaurante. Painéis ripados na cor preta emolduram e destacam a grande vitrine para a cozinha, na qual o movimento das linhas azuis quebram a formalidade dos volumes brancos. Repare que o grande balcão em Silestone foi instalado na diagonal para, mais uma vez, criar movimento e refletir já no primeiro momento o dinamismo da operação.

 

 

Beer Bar – Fabio Bubniak e Ana Carolina Melo. O estilo industrial conceitua o projeto e balizou a escolha de acabamentos que exibem os materiais em estado bruto. Entre eles, a bancada em pedra natural e a chapa metálica de contêiner na frente do balcão. A madeira de demolição aparece em painéis e estantes, junto com quadros metálicos e telas aramadas, adicionando possibilidades para expor produtos.

 

Pizza para todos – Sandra Coral, Julia Zanette, Rodrigo Martins Gheller.O layout é projetado para que o cliente acompanhe todo o processo de produção da pizza. A cozinha em ilha é vista através do pano de vidro. A visibilidade também se aplica à arquitetura, que expõe a estrutura original do prédio, como a laje, as tubulações e as paredes brutas. Ainda foi feito um grande muro de gabião na parede que sobe até o teto, preenchido com madeira reaproveitada de escoras de obras. Materiais que já eram originais da marca – o OSB, a estrutura metálica preta e o painel de pequenas lenhas – agora compartilham espaço com a contemporaneidade do inox.

 

Suíte Master – Leandro Sumar e Fabio Vitorino. Total integração entre dormitório, closet e sala de banho com banheira de imersão. Caixilhos, metais e puxadores em dourado são detalhes que afirmam o tom sofisticado, da mesma forma que o mármore natural no piso bicolor.

 

 

Boutique de Carnes – Tauan Zanetta. Os antigos mercados de carne possuem história, e ela ganha diversas citações no projeto. Não por acaso, a escolha dos materiais naturais se concentrou na madeira, no tijolo e no cimento queimado, junto com grelhas metálicas e vidros canelados que rendem um toque contemporâneo ao local. A união desses elementos alcança um sentimento familiar, aconchegante e ao mesmo tempo um quê moderno, proporcionando uma experiência única.

 

Circulação com Acessibilidade – Heloisa Regis Vaz, Silvya Caprario, Ingrid Lima, Rosa Maria Garay e Valquiria Mendes da Silva. O ambiente surge da empatia e da necessidade de tornar os ambientes acessíveis a todos. Ele explora as sensações e os sentidos de forma sutil e conceitual, onde se pode caminhar ou descansar com liberdade. Em destaque, o par de cadeiras Cobra Coral, com design de Sérgio J. Matos

 

Espaço do Jornalista – Lucas Vitorino e Chara Yene Kokowise. Poucos e bons móveis de designers brasileiros configuram a nobreza da simplicidade no escritório de 26 m². Suas linhas, muitas delas sinuosas, contrastam com o traçado racional da estante e dos brises na parede lateral. O resultado é equilibrado, aliando a contemporaneidade do projeto à nostalgia de objetos clássicos e tradicionais, ligados ao universo da comunicação.

 

Banheiros Funcionais – Tais Marchetti Bonetti, Giovani Bonetti e Luiz Fernando Zanoni.Os azulejos brancos possuem um irresistível apelo retrô e unificam o acabamento das paredes e bancadas, no ambiente de 113 m². Ele dialoga com o verde que invade o teto e transborda na faixa superior das paredes, transmitindo uma energia ligada à natureza. As torneiras pretas valorizam e são um elemento de contraste.

 

Suíte Albergo – Gabriela Herde. A arquiteta tinha em mente os lofts novaiorquinos dos anos 1950. A ideia foi criar uma fábrica habitada, com elementos industriais, obras de arte, inscrições nas paredes e soluções inteligentes para espaços integrados. Aqui, cozinha, quarto, sala de banho e living ocupam o mesmo vão e cada um assume o protagonismo a depender do momento.

 

Anna Maya – Living Rosê. O tom rosê aquece e acalma o ambiente, utilizado nos painéis e evidenciando as formas circulares que são assinatura visual da profissional. A mistura é equilibrada com materiais rústicos, como o tijolo de concreto e a mesa de tronco, e elementos mais clássicos, como a estante de madeira, os tapetes e as luminárias em simetria

 

Abraço Verde no Casarão Hercílio Luz – Benedito Abbud. O arquiteto paulista imaginou um jardim que valorizasse o imóvel, sem esconder o casarão histórico que abriga parte do evento. Essa intenção explica a preferência por um paisagismo mais linear, horizontal e com espécies de pequeno porte. Uma simplicidade que só enaltece o traçado marcante da casa. A iluminação sublinha os diferentes níveis e dirige o olhar no sentido de contemplar o conjunto formado entre vegetação e arquitetura.

 

Milano – Casa do Governador – Eduarda Tonietto. A Casa Hercílio Luz abre as portas pela primeira vez para a população conhecer o resultado do seu restauro. Pensando nisso, a melhor forma de receber as pessoas é contando um pouco desse processo e da história desse lugar emblemático. Além de um espaço com caráter museológico, o projeto elege como protagonista a casa, seus salões e detalhes históricos. No detalhe, luminária Mush, poltrona Celine e trio de mesas Cigg, todos de Jader Almeida.

 

La Vie em Fleur – Cris Araújo e Linda Martins. A loja de fragrâncias foi pensada como um ambiente instagramável e monocromático. E o pantone Rose Quartz foi uma escolha certeira. O mobiliário é totalmente autoral e desenhado pelo escritório, assim como a delicada luminária central com superfície de quase 30 metros quadrados.

 

Co-Space para Arquitetos e Designers – Barbara Ramos e Maria Eduarda Brandão. O ambiente de trabalho e reuniões informais também atende aos momentos de descompressão. Instagramável, a caixa que envolve todo o espaço e cria unidade visual foi tingida de pink. O perfeito contrapondo é a cor verde, inserida por meio dos ficus, samambaias e jibóias que dão vida ao lugar. O sofá modular torna o ambiente versátil, na mesma pegada das prateleiras e da tela metálica que deixam as paredes mais funcionais.

 

Tigela Roxa – Guilherme Garcia. A atmosfera é original e inesperada, quando se pensa em um restaurante de açaí, e cria um espaço onde o cliente se sente na cozinha de casa. O projeto cresce em torno da ilha em granilite – material que utiliza resíduos das marmorarias. A altura do teto foi rebaixada com a estrutura em madeira, que suaviza a iluminação e cria uma escala mais acolhedora. A ideia foi trazer materiais leves e recicláveis, que se alinham à tendência e à necessidade de sustentabilidade na arquitetura.

 

Galeria 3A – Rico Mendonça. A laje em concreto foi exposta e as paredes receberam aletas feitas com lâminas de fibra escura. Neutro, mas sem deixar de ser visualmente interessante, o espaço emoldura obras de arte de Pita Camargo, Marcos Bazzo e Mariana Prestes. Outras paredes que dividem as galerias foram revestidas com o papel de parede da linha Nômade, desenvolvida pelo profissional.

 

Do grão a xícara – Larissa Aguiar. As curvas que delimitam o espaço com leveza e destacam os equipamentos utilizados no preparo de um bom café. O concreto aparente e os revestimentos utilizados no balcão e nas paredes inserem texturas na composição sem interferir na cartela de cores suaves. As banquetas próximas ao balcão são uma forma de aproximar o cliente e criar uma experiência.

 

Bilheteria – Gabriela Bosco Dutra e Vanessa Buonomo. Os ares da floresta permeiam o ambiente que fala da história, da ancestralidade e da cultura local. A árvore da vida, produzida em bambu, remete à necessidade de valorizar a vida, criar, preservar, cuidar e amar – hoje e no futuro.

 

Gelato al Mondo – Andreia Quintino Sant’Ana e Eduardo Dutra. A gelateria com produtos artesanais parte do princípio de uma arquitetura replicável em qualquer lugar do mundo. Com esse espírito plural, a dupla priorizou a monocromia de tons claros nos revestimentos e móveis, combinados com a estrutura em aço preto e painéis de madeira contínuos, rasgados pela iluminação. O banco estofado vem na cor que promete ser tendência no próximo ano.

 

CASA COR SANTA CATARINA

Sábado, das 13h às 21h

Domingo, das 13h às 19h

Cidade Milano – Avenida Mauro Ramos, 1.512 –  centro – Florianópolis