Espaço vai receber obras de Augusto Malta, maior cronista visual da cidade

O Centro Cultural Justiça Federal recebe, no dia 11 de junho, às 19h, oito exposições e palestras sobre os momentos mais marcantes da cidade nesses seus 450 anos, com abordagem principal no jeito de ser carioca.

Além das exposições, haverão palestras sobre Augusto Malta, artista que registrou algumas das mais importantes imagens da história da cidade. Suas fotos registram as transformações culturais e sociais do Rio de Janeiro no início do século XX.

No projeto “Ser Carioca”, o Centro Cultural Justiça Federal recebe a mostra “Ser Carioca de Luz”. Nas fotografias, a cidade se mostra maravilhosa, com suas paisagens esplendorosas, suas águas, florestas, festas e fogos, e diversos espetáculos. Um registro da identidade carioca, que hoje a torna uma referência para o país.

Todas os eventos fazem parte do calendário oficial do FotoRio 2015.

São 94 fotografia de 37 fotógrafos, com curadoria de Julieta Roitman, Milton Guran e Pedro Vasquez.

Programação FotoRio 2015 – Centro Cultural Justiça Federal

Endereço: Av. Rio Branco, 24 – Centro

Tel.: 3261-2550

– O Mar de Malta, de Augusto Malta

Abertura: 11 de junho às 19h

Datas: 12 de junho a 02 de agosto

Horários: 3ª a dom. das 12 às 19h

Celebrando os 150 anos de nascimento de Malta, o maior cronista visual do Rio no começo do séc. XX, época em que o banho de mar como lazer entra na vida do carioca, marcando definitivamente a sua identidade social. A exposição, com curadoria do fotógrafo e antropólogo Milton Guran, reúne imagens (cópias digitais) desse momento que marcou a identidade cultural do Rio selecionadas em arquivos públicos e privado.

– Valongo: Cartas ao mar, de Eustáquio Neves

Abertura: 11 de junho às 19h

Datas: 12 de junho a 02 de agosto

Horários: 3ª a dom. das 12 às 19h

Exposição fotográfica concebida a partir de documentos e materiais de arquivos públicos do Rio de Janeiro e pesquisa de campo com interesse principalmente a área do Cais do Valongo, na Zona Portuária do Rio de Janeiro. A exposição contará com imagens fotográficas e um vídeo.

– Paisagem Blindada, de Bruno Veiga

Abertura: 11 de junho às 19h

Datas: 12 de junho a 02 de agosto

Horários: 3ª a dom. das 12 às 19h

Junho de 2013: o país entra em ebulição com protestos e repressão nas ruas das principais cidades brasileiras. No Rio de Janeiro, o cenário ganha novo visual. O medo entra em cena e tapumes nas fachadas de prédios e estabelecimentos comerciais surgem como biombos contra a violência e as ideias que estão vindo das ruas. Paisagem Blindada é um registro deste momento político.

– # realvirtual # calçadão, de Carolina Matos
Abertura: 11 de junho às 19h

Datas: 12 de junho a 02 de agosto

Horários: 3ª a dom. das 12 às 19h

#realvirtual #calçadão é um trabalho fotográfico que pesquisa sobre o tempo e o espaço da imagem  digital, buscando explorar  essa ambiguidade entre o real e o virtual. A artista captura de maneira analógica, em preto e branco, imagens do cotidiano do calçadão carioca, agora presentes apenas na materialidade da tela eletrônica através do Google Street View. O intuito é o questionamento sobre a objetividade da percepção do espectador a partir do ponto de vista onde o pixel vira grão, a tela intangível se transforma na concretude do papel e a fronteira  entre real e virtual é borrada. Com curadoria de Julieta Roitman

-Simplesmente Rio, de Rafael Duarte

Abertura: 11 de junho às 19h

Datas: 12 de junho a 02 de agosto

Horários: 3ª a dom. das 12 às 19h

Ao longo dos últimos anos, o fotógrafo carioca Rafael Duarte desbravou o Rio de Janeiro em busca de ângulos inusitados para celebrar a chegada dos 450 anos da cidade.  O resultado está na série “Simplesmente Rio”, que revela a magia da cidade. O artista escalou montanhas, subiu em monumentos, construções históricas, pegou barcos, avião e helicóptero.  As imagens revelam um encontro poético com o silêncio.  Sem samba, sem pessoas, sem cor.  Apenas mar, céu, montanhas e concreto. Uma cidade crua em meio à natureza.

– Perto dos Navios, de Rogério Reis

Abertura: 11 de junho

Datas: 12 de junho a 02 de agosto

Horários: 3ª a dom. das 12 às 19h

Para esse FotoRio dedicado aos 450 anos da nossa cidade, Rogério Reis apresenta 10 imagens da vida na região portuária, que hoje passa por uma planejada transformação em sua paisagem.

– Os Olhos do Rio – Retratos de cem fotógrafos cariocas, de Heiner Pflug

Abertura: 11 de junho às 19h

Datas: 12 de junho a 02 de agosto

Horários: 3ª a dom. das 12 às 19h

O fotógrafo alemão Heiner Pflug, que vive há mais de 30 anos no Rio de Janeiro, faz uma bela homenagem aos fotógrafos cariocas, colocando-os do outro lado das lentes. Após dois anos mergulhado neste projeto, com um total de 140 retratos de fotógrafos consagrados e emergentes, Pflug apresenta nesta exposição, e no livro homônimo, retratos intimistas capturados com luz natural de parte da história da fotografia carioca.

– Ser Carioca de Luz

Abertura: 11 de junho às 19h

Datas: 12 de junho a 02 de agosto

Horários: 3ª a dom. das 12 às 19h

Aqui a cidade se mostra maravilhosa, com suas paisagens esplendorosas, suas águas, florestas, festas e fogos, e toda sorte de espetáculos inventados e uma postura especial que hoje marcam sua identidade e fazem do carioca uma referência para o país. São 94 fotografia de 37 fotógrafos, com curadoria de Julieta Roitman, Milton Guran e Pedro Vasquez.

Fotógrafos participantes: Ana Carolina Fernandes, AF Rodrigues, Ana Paula Linhares, Anna Kahn, Balthazar de Andrade, Benoit Fournier, Bruna Prado, Calé, Dani Dacorso, Elisângela Leite, Evandro Teixeira, Fábio Caffé, Felipe Varanda, Francisco Moreira da Costa, Francisco Valdean, Fred Pacífico, Ivo Gonzalez, Lu Valiatti, Marcela Chaves, Márcia Foletto, Maria Buzanovsky, Miguel Hijjar, Nilton de Moraes Filho, O Escambal, Pedro Kirilos, Rafael Pereira, Rainer Thrum, Ratão Diniz, Ricardo Beliel, Ricardo Moraes, Rogério Reis, Rui Zilnet, Sergio Araujo, Tércio Batista Teixeira, Thomas Valentim, Vitor Marigo, Zeca Linhares.

Leitura de Portfólio

Datas: 24, 25 e 26 de junho das 12h30 às 19h

Inscrições prévias pagas.

Foco na formação profissional

Pensadas e organizadas como um encontro entre fotógrafos, criando possibilidades de troca e de diálogo, as leituras de portfólio do FotoRio 2015 estão divididas em sessões de dois turnos na parte da tarde: no início da tarde, de 12:30 às 15:30 h e depois, de 16 às 19 h. Cada leitura tem a duração de 20 minutos com intervalos e o tempo será regulamentado para não prejudicar o andamento das leituras. Pedimos a pontualidade dos inscritos, por favor.

Convidados: Carlos Carvalho; Cícero de Almeida; Diógenes Moura; Eder Chiodetto; Eugênio Sávio; Fernando Bueno; Iatã Cannabrava; Isabel Amado; Joana Mazza; Joaquim Paiva; Julieta Roitman; Marcelo Reis; Márcia Mello; Marco Antônio Portela; Marian Starosta; Paulo Marcos Lima; Rodrigo Gomez; Tiago Santana; Kazuo Okubo; Alejandro Almaraz.

Inscrições pelo e-mail: fotorio.leitura@gmail.com

– Palestra Augusto Malta: o cronista visual da paisagem carioca, com Ricardo de Hollanda

Datas: 14 de julho

Horários: 18h30

Serão 56 lugares e haverá distribuição de senha uma hora antes. Após a palestra, será feito o lançamento do catálogo da exposição, com distribuição gratuita para os participantes da palestra.

A obra de Augusto Malta guarda muitas relações com a cidade do Rio de Janeiro, pois através de sua vasta e eclética documentação fotográfica, desenvolvida nas três primeiras décadas do século XX, percebemos a dinâmica da cidade, oferecendo ao pesquisador um universo de informações únicas. Pela extensão e qualidade de sua produção visual foi considerado como o primeiro fotógrafo a entender a importância da fotografia como veículo de comunicação com linguagem própria. Seu estilo inaugurou e fortaleceu o fotojornalismo na imprensa carioca.  Junto com João do Rio criou a reportagem ilustrada, além de ceder fotos de ocorrências importantes aos jornais e revistas da época, tornando-se autor de autênticos “furos jornalísticos”.