O site Bamboo trouxe em matéria: “A marca belga d&m trabalha com jovens designers locais em projetos que refletem a essência da produção atual do país

A definição de país do dicionário Houaiss mostra que um país é muito mais do que as terras demarcadas por fronteiras e que reúne também uma cultura [ou manifestações de várias]. Não é diferente no design. Ainda que existam características autorais de cada profissional, o contexto da produção também influencia o trabalho.

Alguns países até hoje pouco reconhecidos pelo design que produzem, vêm apresentando uma produção interessante. É o caso da Irlanda, que vive em 2015 seu ano do design, ou do continente africano, que, desde 2014, tem até sua própriafeira de design internacional. Também promissora é a nova geração de designers da Bélgica, como Elke van den Berg, Tibo Grandry, Judith Bloedjes, com os quais a D&M escolheu trabalhar.

A marca nasceu no início dos anos 1990, com produção artesanal de Suzie Verbinnen. Hoje, fabrica produtos para a casa nas áreas de acessórios, tecidos e mesa, com sede na cidade de Aartselaar. Faz lançamentos anuais, sempre em grandes feiras – recentemente, esteve na Maison&Objet Americas, em Miami. A essência do design belga, segundo eles, é clássica e atemporal.”

Fonte: texto / maria silvia ferraz  fotos / divulgação

http://bamboonet.com.br/posts/a-marca-belga-d-and-m-trabalha-com-jovens-designers-locais-em-projetos-que-refletem-a-essencia-da-producao-atual-do-pais