O Arquivo Contemporâneo está recebendo nesta e na próxima semana, com exclusividade no Rio, trinta peças da coleção 2020 by Jader Almeida, entre super novidades, reinterpretações e desdobramentos de criações anteriores. São cadeiras, poltronas, bancos, mesas e sofás lançados em março desse ano no showhouse de 3.000 m2, projetado pelo próprio designer em São Paulo. O espaço, que precisou ser fechado no mesmo mês por causa da pandemia, foi reaberto em meados de junho com visitas agendadas até o final de julho. Segundo Jader, a peça que mais tem feito sucesso entre os visitantes é, sem dúvida, o banco Basso: “Ele é inusitado, pois mescla as virtudes do processo industrial com seu encosto polido e preciso com a valorização dos aspectos naturais da matéria-prima da base – um tronco esculpido de maneira anatômica para garantir o máximo de conforto”, justifica ele. Confira abaixo alguns móveis da nova coleção:

 

Acima, Banco Basso: inusitado, o banco mescla as virtudes processo industrial – por meio de um encosto polido e preciso – com o a valorização dos aspectos naturais da matéria-prima da base. O assento é esculpido de maneira anatômica e garantem conforto.

 

Acima, Cadeira Olive  e Mesa de jantar Bizzet em mármore. Com geometria sofisticada e elegante, a Cadeira Olive, criada a partir de um inusitado jogo de apoios feitos de metal fundido em uma composição harmônica de materiais. O assento estofado parece flutuar enquanto o encosto apoia costas e braços para o conforto de quem nela senta. A mesa de jantar Bizzet (versão em mármore): concebida a partir da ideia de minimizar o máximo de massa visual. O perfil de apenas 3mm deixa a peça como se fosse uma folha solta sobre os apoios laterais. Na altura do observador, a estrutura fica invisível, devido aos ângulos acentuados, parecendo negar as leis da física.

 

Acima, a Cadeira Munick, carrega em seu DNA toda a maestria do impecável trabalho na madeira, finalizado com um espaldar em formato de concha que abraça e aconchega quem nela senta.

 

Acima, a Cadeira Etta e Mesa e jantar Puzzle. A cadeira Etta, de abordagem esbelta, conforto e com evidência a um material tradicional do mobiliário – o couro sola – em composição com materiais nobres como o metal fundido e a madeira maciça. A mesa de jantar Puzzle, traz a ideia geral do partido. O plano que forma o tampo foi concebido a partir de fragmentos de madeira. Cortadas em formatos iguais, se unem a formar um elegante jogo de linhas. A figura geométrica inusitada que forma as linhas gerais, bipartida, pode ser replicada, reorganizada a formar diferentes planos. Uma solução simples que, a partir da imaginação ou necessidade, resulta em um produto de alto grau qualitativo.

 

Acima, Cadeira Crosby, de abordagem esbelta e apenas dois materiais: metal e couro sola. Os materiais e suas linhas esguias remetem ao tradicional mobiliário modernista brasileiro.

 

ARQUIVO CONTEMPORÂNEO: