Prestes a inaugurar sua primeira loja física, a Mobly, startup de tecnologia com venda de móveis e artigos de decoração pela internet, viu a equipe interna aumentar e decidiu revitalizar um galpão de 3 mil metros quadrados localizado na Vila Leopoldina, em São Paulo, para acomodar os colaboradores e suportar sua estratégia de aceleração. A mudança de endereço, que foi oficializada com um “open house” no dia 20 de maio, proporcionou um ambiente amplo, inovador e moderno para os mais de 230 colaboradores da empresa.

As instalações contemplam, além de mobiliário próprio, estacionamento para bicicletas, vestiário, sala de descompressão equipada com televisão, mesa de pingue-pongue, cafeteria com snacks e balcão de chopp que estará disponível aos colaboradores gratuitamente em ações específicas. “A forma como as pessoas se relacionam com o trabalho mudou e as empresas não podem deixar de pensar em iniciativas que melhorem sua estrutura física e tragam mais identificação e acolhimento aos profissionais”, explica Vitor Noda, sócio-fundador da Mobly.

Para o executivo, o maior ganho será percebido no clima organizacional já que os colaboradores se sentirão valorizados e, consequentemente, mais felizes. “Queremos oferecer um ambiente ainda mais saudável, estimulante e favorável a troca de experiências e ideias a partir da integração entre as diferentes áreas da empresa”, esclarece. Além disso, a Mobly dará continuidade à política de home office e outras ações que já eram praticadas no antigo escritório.

“Estamos, desde o final de 2017, passando por um momento de aceleração constante, causado principalmente por melhorias nas áreas internas. A mudança de escritório, em primeiro lugar, representa essa transformação”, revela Noda. Há oito anos no mercado, a Mobly deu um salto de 63 para 630 colaboradores, neste ano, alocados em São Paulo, Itupeva e Joinville.

Desde janeiro, foram realizadas 166 novas contratações para os times de atendimento ao cliente, marketing, recursos humanos, comercial, novos negócios, entre outros. Há ainda a possibilidade de abertura de outras vagas até o final do ano. A empresa, que utilizará inteligência de dados e conceito omnichannel na loja física, pretende atrair cada vez mais talentos, principalmente, nas áreas de Business Intelligence, desenvolvimento e programação que já contam com 70 profissionais técnicos.

O empresário ainda lembra que para chegar ao faturamento de R$ 300 milhões, registrado em 2018, a Mobly atravessou fases importantes no negócio como o aporte inicial de 5 milhões de euros do fundo Rocket Internet e a abertura de capital na Alemanha, oficializada em 2018. A empresa, que registrou um crescimento de 50% no último ano, pretende continuar no mesmo ritmo em 2019. Estão nos planos da empresa abrir três novos centros de distribuição (CDs) em Minas Gerais, Santa Catarina e Pernambuco, visando diminuir os prazos de entrega nestas regiões e aumentar capilaridade.