O caderno Rio publicou em matéria: “Exemplar raro da arquitetura espontânea, a Casa da Flor, em São Pedro da Aldeia, já está livre das toras de madeiras que a escoravam desde o começo do ano e acaba de ter o telhado restaurado. A partir do próximo mês, a casinha — construída com materiais recolhidos nas ruas e no lixo — entrará na terceira etapa de obras: a drenagem ao redor do terreno. Segundo a chefe do escritório técnico do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) na Região dos Lagos, Gabriela Silgueiro, os trabalhos devem se estender por cerca de três meses. E o próximo passo será a recomposição artística das delicadas peças que adornam a casa. A previsão do Iphan é que tudo esteja concluído até o fim deste ano”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Rio/Reportagem: Simone Candida e Raphaela Ribas/10/07/14