De 1º a 18 de setembro de 2016, a Funarte/MinC vai realizar a exposição
"Ponto Transição", com trabalhos de mais de 30 artistas e coletivos que
ocuparão toda a Fundição Progresso, na Lapa, com intervenções, poemas visuais,
instalações, vídeos, uma intensa programação de performances e
conversas abertas ao público, e outras formas de múltipla expressão
artística.
A curadoria artística é de Luiza Interlenghi, Sonia Salcedo del
Castillo e Xico Chaves, do Centro de Artes Visuais da Funarte/MinC, e
a entrada é gratuita. A exposição estará aberta diariamente, das 13h
às 22h, transformando a Fundição Progresso no ponto das artes visuais
durante os jogos paralímpicos.

Muitas obras foram feitas especialmente para esta exposição, como é o
caso dos artistas Alex Hamburger, Alexandre Dacosta, Ana Muglia,
Franklin Cassaro, Helena Trindade, Hugo Houayek, João Modé, Raul
Mourão, Ricardo Basbaum, com João Camillo Penna, Thomas Jeferson,
Coletivo Vade Retro Abacaxi, Valéria Costa Pinto, Victor Arruda e
Wlademir Dias-Pino, com Regina Pouchain. Outros artistas irão recriar
trabalhos emblemáticos, como Ana Vitória Mussi, Armando Queiroz, Chang
Chi Chai, Eduardo Coimbra, Elisa de Magalhães, Irmãos Guimarães,
Marcio Zardo, Marcos Bonisson, Marcos Chaves, Martha Niklaus, Ricardo
Aleixo, Ronald Duarte, Suzana Queiroga, Tchello d`Barros e Tina Velho.
A Galeria Transparente, projeto com curadoria de Frederico Dalton,
terá um território na exposição para uma programação própria de
performances, com os artistas Nivaldo Carneiro, Tetsuo Takita, Rodrigo
Munhoz, Pedro Paulo Domingues, Helena Wassersten, Crioulos de Criação,
Coletivo S.T.A.R., Clarisse Tarran & Edu Mariz, Monica Barki, Lilian
Amaral e André Sheik.

Exposição “Ponto Transição”

Curadoria artística: Luiza Interlenghi, Sonia Salcedo e Xico Chaves/

Centro de Artes Visuais da Funarte/MinC

Fundição Progresso, Rio de Janeiro

1º a 18 de setembro de 2016

Entrada gratuita