O Paço Imperial ficou pequeno, ontem, para a abertura das exposições dos artistas plásticos Luiz Áquila, Roberto Magalhães e Cristina Salgado. Em comemoração aos 50 anos de trajetória de Áquila, o Paço apresenta até novembro um banquete pictórico com mais de 200 obras de arte produzidas entre 1962 e 2012. Batizada de “Quase tudo: A never Ending Tour”, a mostra, que tem curadoria do diretor do Paço, Lauro Cavalcanti, exibe pinturas, gravuras, desenhos e outros meios. Nas paredes, como num formato de revista, há textos críticos de Ferreira Gullar, Frederico Moraes, Wilson Coutinho, Vera Pedrosa, entre outros. A exposição segue em cartaz até o dia 25 de novembro, com visitação gratuita de 3ª a domingo, do meio-dia às 18h. Confira nas fotos de Paulo Jabur.