Com 15 anos completados neste ano, o escritório brasileiro de arquitetura FGMF Arquitetos, comandado pelos arquitetos titulares Fernando Forte, Rodrigo Marcondes Ferraz e Lourenço Gimenes, é o vencedor do Prêmio Latino-americano de Arquitetura Rogelio Salmona. A premiação, ligada à Fundação colombiana homônima, busca divulgar as melhores práticas da arquitetura em cidades latino-americanas e do Caribe. O “Projeto Viver”, assinado pelo FGMF, foi o vencedor do prêmio pela Região Brasil. O anúncio dos vencedores aconteceu ontem, dia 21, em Bogotá.

O Projeto Viver foi criado para atender à população carente da favela Jardim Colombo, na cidade de São Paulo, e hospedar as atividades da ‘Associação Viver em Família’, que atua no desenvolvimento humano desta comunidade.  Mantém-se como a única área de convívio para as pessoas da comunidade e conta estruturalmente com pátio coberto, quadra poliesportiva, praça pública, cozinha experimental para treinamento, oficina interdisciplinar, salas de atendimento médico, psicológico, odontológico, jurídico, entre outros.

O projeto apresenta como sua principal proposta dois blocos diferentes, o primeiro próximo ao limite oeste do terreno e o último, suspenso no sentido transversal. O bloco suspenso encobre um pátio, destinado às atividades diversas e que faz a transição entre a quadra e o restante da praça, delimitando as funções dos espaços e integrando os ambientes.

Já o segundo bloco, mais ao oeste, abriga em seu pavimento térreo a recepção e a oficina interdisciplinar que se abre para o espaço público por meio de uma grande porta basculante. No pavimento superior encontram-se as salas internas de atendimentos e aberta para a rua, a cozinha experimental, com local para venda de produtos e geração de renda para o edifício.

Um dos grandes escritórios de arquitetura do país, o FGMF já realizou mais demais de 280 projetos e recebeu vários prêmios. www.fgmf.com.br