A galeria Mercedes Viegas Arte Contemporânea apresenta neste próximo dia 7 de novembro, sábado, a individual da artista Jaqueline Vojta, “Coming Home”. Na sua segunda individual na galeria, Jaqueline Vojta apresenta 16 fotografias de paisagens realizadas na Inglaterra e no Rio de Janeiro, cidade onde mora.

Sua formação como pintora está presente na sua escolha temática, ao fotografar o campo, no vale de Dedham, em Essex, onde o artista inglês do século XIX, John Constable, viveu e pintou a maioria de suas paisagens, hoje conhecido como Constable Country. Jaqueline não faz uma fotografia documental, recuperando a exata visada do pintor, mas busca capturar a atmosfera do lugar, tanto no aspecto luminoso, quanto na sua carga e impressão afetiva. O vale de Dedham foi o local onde o artista inglês cresceu e sobre o qual escreveu: I should paint my own places best. Seguindo o motto de Constable, Jaqueline fotografa o lugar onde vive, as praias de Ipanema e Leblon, locais onde a natureza se faz presente, resistindo em meio à selva urbana. Suas paisagens fotográficas reinterpretam e trazem para a contemporaneidade as questões colocadas pela poética romântica do pitoresco: o homem junto à natureza.

Nascida no Rio em 1966, Jaqueline Vojta é formada em Economia pela PUC-RIO e estudou na Escola de Artes Visuais do Parque Lage(EAV) em 1998. Entre os anos 2001 e 2006, morou em Nova York, onde concluiu o Mestrado em História da Arte no Hunter College- City University of New York em 2004 e trabalhou no MoMA PS1. Exibe seu trabalho regularmente. Expôs no Paço Imperial, no Rio, e Paço das Artes, em São Paulo, participou das coletivas Art Link- International Young Art e P(ART)ies em Nova York e da mostra Posição 2004 na EAV. Apresentou a individual Tramas, no Centro Cultural da Justiça Federal, em 2007. Foi selecionada pelo programa Rumos Itaú Cultural em 2009/2010 e participou da exposição Trilhas do Desejo em São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro. Apresentou exposição individual no Largo das Artes, Rio, em 2010. Participou da coletiva Fronteiriços na Galeria Emma Thomas, São Paulo, em 2011. Em 2013 recebeu o III Prêmio Itamaraty Arte Contemporânea. Possui obras na Coleção Gilberto Chateaubriand  MAM-RJ.