Sob o tema “Essencial para morar bem”, a nova edição da tradicional Mostra Artefacto Goiânia reúne grandes nomes da arquitetura em ambientes que abordam tudo aquilo que é Essencial na vida contemporânea. 

A marca lança também a Coleção Edition 2020 assinada por Patricia Anastassiadis,  uma linha de móveis que busca inspiração nas formas naturais e no próprio ser humano, compondo  vários dos espaços da mostra.

Com projetos feitos para sonhar e se inspirar,  22 profissionais participam desta edição.  Confira abaixo.

 

Acima, espaço do profissional Alexandre Milhomem 

Reconhecido por trafegar com fluidez pelo clássico, o maranhense nascido em Porto Franco está na pista desde a década de 1990. Da base fixada, em Goiânia, viabiliza projetos arquitetônicos, de interiores e de

urbanismo por toda a região Centro-Norte. Alexandre também já marcou presença em três edições da Mostra Artefacto Goiânia e, desta vez, apresenta uma composição poética de varanda orgânica. “Acredito no movimento e, ao mesmo tempo, quis mostrar um ambiente colorido e clean, mas sem perder o foco da linguagem atemporal”, revela. Dentro da ideia de levar aconchego para os clientes, o espaço foi envelopado em painel de laca com boiserie, e também abraçado pelo mobiliário estrelado da Artefacto. O balanço Positano, o sofá Illi e a moldura Boyer dão brilho extra ao layout conceitual estabelecido por Milhomem.  (foto: Edgard César).

 

Acima, espaço do profissional Aneton Vilela

O olhar para a arquitetura, decor e artes durante as viagens foi vital para que o goiano de Anápolis empunhasse a régua e o compasso profissionalmente. Graduado na PUC-GO, há cinco anos faz gerenciamento de projetos, interiores e paisagismo em cidades como Goiânia, Anápolis, Ceres, Uruaçu, Rio Verde e Brasília. O esteta remixa tonalidades e estilos a fim de atingir layouts leves e atemporais. “Acredito que o essencial para o lifestyle do cliente seja o conforto, o bem-estar e o aconchego da casa, que deve expressar a sua personalidade”, explica. Um loft integrado de 79 metros quadrados, revestido em madeira, marca a sua estreia na Mostra Artefacto Goiânia. “Todo o mobiliário e a decoração fluíram bem: acredito que a ‘mesa-bar’ com a escrivaninha Enzo sejam pontos de destaque na ambientação, bem como a zona de bate-papo proposta entre as poltronas Poline e a mesa Oro”, ensina. (foto: Edgard César).

 

Acima, espaço dos profissionais  Bruno Veras e Juliano Costa

Uma aula de perspectiva no colégio foi o gatilho para que o maceioense Bruno caminhasse pela Arquitetura. Ele estudou na FAU-UFRJ e na University of Waterloo, no Canadá. Para o sócio Juliano – formado pela PUC-GO e na Ohio State University – o desenhar com fluência, na infância, dava pistas da carreira que o goiano trilharia. Os arquitetos atuam há quase duas décadas nos setores residencial, comercial e imobiliário de Goiânia, Brasília, São Paulo e Rio. “Trabalhamos os elementos naturais como pedras, concreto aparente, tijolo à vista e madeira”, revelam sobre a identidade dos seus projetos. A dupla estreou na Mostra Artefacto Goiânia em 2019, e neste ano volta para assinar um layout contemporâneo de espaço multiuso. “Uma grande composição central com poltronas e puffs serviu como ilha. É possível receber, ler e relaxar”, explicam. (foto: Edgard César).

 

Acima, espaço do escritório de Conecta 

O Conecta é um modelo colaborativo composto por escritórios distintos de seis arquitetas e uma designer de interiores. Por lá as profissionais discutem inovações, fazem experimentos e compartilham conteúdo e conhecimento. “Acreditamos na soma, crescemos ajudando umas às outras”. A amálgama poderosa debuta na Mostra Artefacto Goiânia com um loft de 100 metros quadrados distribuídos em quarto, living, jantar e office. A integração por meio da cor foi o ponto de partida para que a narrativa pudesse avançar com singularidade. “Buscamos traduzir o que é essencial no conforto, na funcionalidade e na identidade”, ressaltam. A ode ao aconchego ficou ainda mais evidente com móveis da Artefacto, a exemplo do sofá Kubrick, da cabeceira Piet e da mesa Lena, tudo em compasso com a atmosfera elegante e contemporânea empreendida no composé. (foto: Edgard César).

Acima, espaço da  profissional Doriselma Mariotto

Desde 2000, a mineira de Monte Carmelo – e com formação em Design de Ambientes pela Universidade Estadual de Minas Gerais – projeta residenciais e corporativos em Goiânia e no interior do estado, além de São Paulo, Pará e também Miami, nos Estados Unidos. “Gosto de trabalhar com elementos naturais como madeira, pedras ou tecidos orgânicos, a exemplo do linho”, explica a profissional. “O essencial para o morar bem é adaptar o projeto ao tipo de vida e à rotina de cada cliente que me contrata, transformando seus sonhos em realidade”, ensina. Para desfilar em grande estilo pela décima quinta vez na Mostra Artefacto Goiânia, a veterana assina uma varanda integrada, de 60 metros quadrados, em ritmo equilibrado junto ao mobiliário elegante da grife. O sofá Nouvel, a poltrona Petrer e a estante Maurice são alguns hits do selo Artefacto e da Beach & Country que adicionam a pimenta chic do composé. (foto: Edgard César).

 

Acima, espaço do profissional Elaine Saliba

Quando criança, o passatempo predileto de Elaine era passar os olhos nas plantas, encartadas no jornal, que o seu pai recebia em casa. A paulistana seguiu firme na graduação em Arquitetura e Urbanismo (PUC-GO) e atualmente executa residenciais e corporativos na capital e no interior de Goiás, São Paulo, Rio e Tocantins. Entusiasta de uma estética mais limpa e retilínea, sua busca por resultados atemporais é uma preocupação constante, traduzida por meio de seu gesto projetual. “O importante é fazer uma pesquisa profunda para identificar o estilo de vida do cliente”, ensina. Para a sua segunda participação na Mostra Artefacto Goiânia, Elaine apresenta uma sala de estar integrada ao jantar, de 70 metros quarados, em paleta de tons neutros que reforçam o clima de conforto e o shape elegante dos móveis Artefacto – como a mesa de jantar Lena, o sofá Piero e o biombo Sinclair. (foto: Edgard César).

 

Acima, espaço da profissional Kerley de Melo

Inspirada por um tio empresário no ramo da marmoraria, a goiana Kerley de Melo seguiu a trilha da Arquitetura via PUC-GO. Desde o primeiro estágio, lá em 1991, a criativa não parou mais. Kerley é dona de trabalhos espalhados por destinos tão diversos quanto Goiás, Brasília e São Paulo. “Transito por elementos que trazem conforto e praticidade, como a madeira e as rochas naturais”, exemplifica sobre a estética dos projetos que brotam de sua prancheta. A veterana que acumula 15 edições de Mostra Artefacto Goiânia – e duas passagens na edição de Brasília – desta vez assina um espaço de 68 metros quadrados marcados pela integração entre estar, jantar e quarto. ”O essencial foi conseguir unir móveis confortáveis, e ao mesmo tempo belos, e trazer o verde das plantas para dentro do ambiente”, revela. A composição fresh sublinha a mesa de jantar Poiret, a cadeira Jackie e o buffet Greta, entre outros móveis que são ícones da Artefacto. (foto: Edgard César).

 

Acima, espaço da profissional Maurem Fraçoise

Há mais de duas décadas a artista plástica e designer de interiores Maurem injeta seu talento em camadas que incluem residenciais, corporativos e hotelaria no estado de Goiás. “Desde a infância não só fui apoiada como também muito estimulada ao conhecimento e às técnicas de artes em todas as suas formas”, relembra. Em seu compasso, essencial mesmo é girar a fluidez, a forma e a função relativos a cada indivíduo e seu respectivo espaço. A veterana, que já apresentou o seu borogodó em 16 edições da Mostra Artefacto, desta vez desdobra um living com leveza e sensibilidade ao potencializar o olhar e apostar em novos enquadramentos dentro do equilíbrio do viver bem. “O contraste entre um cenário clássico e um mobiliário contemporâneo evidencia a fácil adequação dos produtos Artefacto a qualquer estilo”, explica. (foto: Edgard César).

 

Acima, espaço da profissional Medlim Siqueira

A observação do trabalho do pai – engenheiro civil expert em cálculo estrutural em uma cidade no interior de Goiás – serviu para que Medlim avançasse pelas alamedas da Arquitetura quando adulta. A goiana, com passagem pela PUC-GO, circulou nas áreas hospitalar e residencial e, hoje, mantém escritório focado em gerenciamento de projetos, tanto na capital goiana quanto no interior do estado e em Brasília. “Gosto de usar elementos práticos, naturais (couro, pedras, plantas), tecnológicos e atemporais”, explica. Uma sala de reunião bastante prática, de 22 metros quadrados, marca sua estreia na Mostra Artefacto Goiânia. “Os móveis trouxeram mais conforto para o projeto, assim como a obra de arte e a iluminação foram essenciais para alcançar o resultado aconchegante e ao mesmo tempo sofisticado”, ressalta. (foto: Edgard César).

 

Acima, espaço do profissional Nando Nunes

O profissional nascido em Palmeirópolis, Tocantins, atualmente cursa Arquitetura e Urbanismo pela PUC-GO e foi influenciado pelo pai – carpinteiro de mão cheia – a trilhar o caminho das técnicas construtivas.

Desde 2005, autodidata e fã de uma estética apoiada em linhas retas e volumetrias limpas, atua nos segmentos residencial, comercial e corporativo em regiões como Goiás, Brasília, Tocantins, Mato Grosso e até internacionalmente, em Miami. Partidário da simplicidade, Nando faz questão de equilibrar a harmonia entre o viver e fazer o bem. “O essencial na casa e no trabalho é a memória afetiva”, ressalta. Para a sua segunda incursão na Mostra Artefacto Goiânia, ele apresenta um home theater de atmosfera sensível. A composição ficou ainda mais valorizada com o módulo Escape, a poltrona Lounger e a mesa Yego, estrelas do catálogo Artefacto. (foto: Edgard César).

 

Acima, espaço dos profissionais Pedro Ernesto Gualberto e Leandra Castro

Arquiteto, Pedro deu os primeiros passos na carreira em 1998 e Leandra, que credenciou seu talento no curso de Design de Interiores da Federal de Goiás, a partir de 2005, tornou-se sua sócia. Baseados em Goiânia, eles disparam projetos para vários estados brasileiros como São Paulo, Tocantins e Minas. No exterior também cravaram as pranchetas em Boston, nos EUA. “Uma boa conversa para entender o modo de vida dos clientes, bem como o conforto e a praticidade, são essenciais para decodificar o projeto”, revelam. Como habitués que são de todas as edições da Mostra Artefacto Goiânia, desta vez eles apresentam um espaço integrado de estar e jantar de 57 metros quadrados. A mesa de jantar Jud, o módulo Renzo e a cadeira Giorgio, peças integrantes do dream team Artefacto, harmonizam a proposta lado a lado com obras de arte potentes sob curadoria afinada da dupla. (foto: Edgard César).

 

Acima, espaço da profissional Sonia Prado

A ideia de trabalhar com interiores brotou na cachola de Sonia aos nove anos, quando a família recebeu a visita de uma decoradora: ainda menina, na ocasião, ficou fascinada. Aquilo determinou a sua vocação profissional. “Andei acompanhando o passo a passo, e nunca mais esqueci – ela transformou a minha casa na mais bonita do mundo”, recorda. Baseada em Goiânia, desde 1988 a criativa conceitua layouts arquitetônicos residenciais, comerciais e de interiores Brasil afora. A funcionalidade, os tons discretos e a sofisticação são características recorrentes nos projetos que assina. “Tudo que é ostentação e excesso tende ao desequilíbrio. Busco sempre integrar beleza com função”, ensina. Para marcar sua sétima participação na Mostra Artefacto Goiânia, Sonia chancela living + jantar com a cartela chic de móveis da Artefacto, a exemplo da cadeira Jey, da coluna de jantar Enzo e do sofá Argand. (foto: Edgard César).

 

Acima, espaço dos profissionais  Alex Dalcin e Tati Tavares 

A goiana Tati despertou para a arquitetura na época do colegial, ainda estagiária, impactada com tantas ideias diferentes projetadas em espaços distintos. Para o gaúcho Alex Dalcin, de Constantina, que desde sempre gostou de desenhar, a escolha profissional nasceu da vontade de aproveitar a habilidade para além do hobby. Formados pela PUC-GO, os arquitetos estão em atividade desde 2007 e desenvolvem formatos singulares nos setores rural, residencial e corporativo em Goiás, Tocantins, Pará e Mato Grosso. “O essencial é morar com experiência. É vivenciar cada espaço e observar que eles são únicos e refletem a personalidade e a autenticidade do cliente”, ressaltam. Para a segunda edição da dupla na Mostra Artefacto, eles projetaram um quarto em matiz de laranja, paleta que reverbera a sensação de aconchego e destaca o balanço Angatu. (foto: Edgard César).

 

Artefacto

Avenida 136 290 Quadra 238, lote 18/19 – St.Marista- Goiânia

Telefone (62) 3101-9900