A Revista divulgou em reportagem: “Encontrar uma lâmpada incandescente de 60 watts para comprar virou uma saga. Que tem explicação: desde junho deste ano, elas deixaram de ser fabricadas no Brasil por determinação de uma lei que prevê a diminuição do consumo de energia. Até aqui, nenhuma novidade. Mas o que fazer, então, quando a lâmpada do abajur da mesinha de cabeceira queima? E na hora de reformar o apartamento, por onde começar a repensar o troca-troca de pontos de iluminação? Craque no assunto, o light designer Maneco Quinderé não fica aflito quando esbarra com estas (e outras perguntas). — Minha sugestão é usar as lâmpadas LED dimerizáveis, que ficaram mais populares no mercado no último ano e exercem a mesma função na iluminação que a lâmpada amarela tradicional — explica Maneco, que optou por modelos modernos e compatíveis com dimmer para colocar no forro de gesso do teto de uma sala de estar”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Revista O Globo/Reportagem: Carolina Ribeiro/02/11/14