Desde que a palavra “loft” se disseminou no universo da decoração carioca, integrar é preciso. Mas nem sempre é tarefa fácil. Para quebrar paredes e unir ambientes, algumas regras básicas devem ser respeitadas. Na mostra Morar Mais por Menos, atualmente em cartaz, dois espaços se enquadram nessa tendência, trazendo boas ideias.

O “Apartamento masculino”, assinado pelas arquitetas Paula Costa e Patricia Bicaco,  aposta em divisórias fluidas e em revestimentos neutros, como cimento queimado, madeira, além de uma pintura artística que imita o efeito do aço corten. “Usamos um MDF padrão demolição, bem mais econômico que a madeira em si. A escolha de materiais precisa criteriosa e harmônica, justamente porque a metragem do local é pequena e tudo fica exposto, à vista”, aponta Paula, que forrou uma parede com uma colagem de jornal, protegendo com resina. “É gráfico e forma uma textura interessante”, completa ela, que, entre o quarto e a sala, colocou uma divisória de vidro que recebeu uma película, onde é projetada a imagem da TV. “Assim, economizei espaço”, pontua.

Já o “Estúdio do jovem carioca”, a arquiteta Angela Meza investe em uma marcenaria sob medida para aproveitar cada cantinho disponível. “Os ambientes, apesar de integrados, devem ser bem-definidos, para não virar uma grande bagunça”, avisa ela, que dá algumas dicas básicas.”Aposte em cores neutras, que trazem harmonia e amplitude, mas saiba pontuar com um tom mais forte, seja nos tecidos, seja nos objetos. Tudo por um bom toque de personalidade. Prefira divisórias de vidro, fluidas, que permitam a passagem de luz. Todo o mobiliário, como mesas e estantes, devem ter o tamanho certo, prevendo uma circulação generosa. E elabore soluções, como portas de correr, que permitam, quando necessário, esconder as áreas íntimas”, completa Angela.

Patricia Bicaco: 9526-7260

Paula Costa: 9637-3429

Angela Meza: 9199-9818 ou 2108-8256.