A coluna Em Casa, por Márcia Müller, publicou em nota: “Dizem que “deixar uma janela aberta” é sempre sinal de esperar por algo novo. “Abrir uma janela” também pode ser entendido como novas possibilidades e oportunidades. Enfim, essa palavra está sempre associada a um sentido positivo, e, na arquitetura, a janela está igualmente atrelada a tudo de maravilhoso no projeto de uma casa.

Janela significa uma abertura para o externo, uma conexão do interior com o exterior da casa, uma abertura que ventila e oxigena. Na nossa colonização, a casa portuguesa dos trópicos preocupou-se sempre com essa abertura. Inteligentemente, os portugueses fizeram com que a janela se transformasse num ar-condicionado natural. A casa com a ventilação cruzada era constantemente refrescada por essas aberturas, que, dispostas simetricamente, provocavam uma corrente de ar constante, trazendo saúde e temperatura amena para o interior da casa.

Esteticamente, uma casa com aberturas bem inseridas, no volume arquitetônico, embelezam e harmonizam um projeto. Uma casa com poucas aberturas é sempre menos equilibrada, e a arquitetura fica muito mais feia, como um caixote.”

Fonte: Blog Lu Lacerda

http://lulacerda.ig.com.br/categoria/em-casa-por-marcia-muller-e-erick-figueira-de-mello/