A coluna de Ancelmo Gois informou em nota: “Se você quiser tirar uma foto, como esta, da Igreja da Candelária, não poderá pedir que a frota de ônibus amarelos saia da frente. A prefeitura, que já tinha autorizado um estacionamento de motos em frente ao Palácio Gustavo Capanema, enfeiando a frente daquela joia da arquitetura brasileira, permitiu que uma linha de ônibus faça sua morada na porta da secular igreja, que é uma das principais obras artísticas do século XIX no Brasil. Isso é uma bagunça! É quase como colocar outdoors na frente dos principais equipamentos turísticos da cidade, escondendo, em parte, o esplendor de cada um deles”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Rio/Ancelmo Gois/03/11/15