Na quarta-feira, dia 24, foi lançada, no CCBB-Rio, a publicação “Guilherme Vaz – Uma fração do infinito”, com um debate entre Franz Manata – o curador da mostra -, Marisa Flórido César e Luiz Guilherme Vergara, diretor do MAC Niterói. Eles comentaram aspectos da produção artística de Guilher Vaz, com destaque para o seu papel de na introdução da arte conceitual e sonora no Brasil. O livro-catálogo fala sobre a trajetória do artista traçando um panorama da vida e da obra de um dos mais completos artistas brasileiros. A edição bilíngue apresenta ensaios inéditos, textos históricos, críticos e analíticos, documentos, registros e fotografias. Veja nas fotos.