Um belo paisagismo, desenhado com diferentes espécies floridas, na serra fluminense, foi o projeto da carioca Landscape que venceu a categoria de Paisagismo do 2º Prêmio Casa Cláudia – por sinal, único escritório do Rio que conquistou um troféu no evento, realizado em abril. ¨É uma casa gostosa, feita sob medida para uma família jovem, cercada de estares abertos e pontuados com cor, aromas… Tudo ao ar livre, bem arejado e convidativo. Há ainda uma horta bacana, para ver, cheirar e temperar”, explica Suzi Barreto que, em parceria com o sócio Claudio Pedalino, comanda a empresa, que funciona em um belo sítio na zona oeste. “Nosso diferencial é que investimos em pesquisa de novas espécies, testando tudo aqui. Temos espaço de sobra”, completa ela, que adianta ainda que, além de simplesmente definir e fornecer plantas, eles também têm uma linha de luminárias e mobiliário para uso externo. “Cuidamos de tudo quando o assunto é jardim”, conclui ela.

Como vocês definiriam o conceito do jardim na serra, que conquistou o prêmio? O que encanta o olhar?

Ali há um jardim com a cara dos donos: um espaço aberto, colorido, extrovertido e entremado com ambientes de estar aconchegantes, para receber os amigos e a família.

Que tipo de paisagismo define a Landscape, de um modo geral?

Criamos espaços para serem experimentados, usufruídos, vividos. Não são moldados para mera contemplação.

Vocês plantam tudo o que colocam nos seus projetos?

O mercado de plantas ornamentais ainda é muito amador. Por isso temos uma área de testes para conhecermos novas espécies. Produzimos muita coisa aqui, no nosso sítio, especialmente para certos projetos. Não fazemos jardinagem e, sim, implantação paisagística. E indicamos empresas para cuidar da manutenção, sempre profissionais especializados.

Que tipos de plantas não faltam nos jardins assinados pela Landscape?

Gostamos de espécies que interagem de alguma forma com as pessoas . Como as plantas perfumadas, as frutas, temperos…

Como vocês diferenciam um jardim na serra X um jardim urbano?

A diferença maior é na escala e na paisagem que se integra ao contexto. E, claro, no tipo de espécies que se adequam mais a cada clima.

Qualquer casa pode – e deve – ter algo verde? Como cuidar de uma planta em casa? E na varanda?

Hoje em dia fazemos muros verticais que trazem o verde para espaços mínimos! Planta precisa de água e alimento (adubos). Esses cuidados básicos, como mexer na terra, e regas períódicas, são essenciais para a saúde de qualquer tipo de paisagismo – do simples vaso na sala a canteiros maiores na varanda ou no quintal.

Fotos de Divulgação