Conversas Ilustradas – Sergio Rodrigues é um livro de memórias e histórias em forma de pequenos relatos e desenhos inspirados pela veia cronista do designer brasileiro. Os autores Lia Siqueira e Ivan Rezende realizaram mais de 30 horas de entrevistas – que mais tinham tom de conversas – com Sergio, que ao narrar os casos marcantes de sua vida os  ilustrava com desenhos. O livro, dividido em 5 partes – Infância, Família, Arquitetura e design, Mundo e Rio de Janeiro – traz mais  de 100 desenhos inéditos, é bilíngue  e conta ainda com a árvore da vida da família de Sergio Rodrigues e uma linha do tempo que conecta a vida do designer com acontecimentos do contexto histórico do país.

As entrevistas (também registradas em vídeo) foram realizadas ao longo de dois anos (2012 e 2013) em diferentes locações da cidade do Rio de Janeiro – na casa dele, no escritório, em restaurantes durante animados almoços…

A ideia do livro
A ideia de fazer o livro começou a surgir quando Sergio foi dar o depoimento dele no MIS e convidou os arquitetos Lia e Ivan  para participar da mesa de entrevistadores junto o Jorge Hue, o Candido Mendes e o Freddy Van Camp” , diz Lia Siqueira.  “Para nós foi uma honra muito grande e uma surpresa, estar ali, junto com aquelas feras, pessoas tão importantes na vida do Sergio”, diz  Ivan.  “Desde então começamos a querer fazer alguma coisa ligada ao Sergio, mais que uma homenagem, uma exaltação, queríamos mostrar a todos a força criadora que tem este homem: seu humor, suas loucuras inventivas, sua sensibilidade, sua capacidade de produzir tanto e com tanta qualidade. Queríamos dividir com todos essa oportunidade que nós tínhamos de conviver com ele”, complementa.

Pouco tempo depois, a arquiteta Lia descobriu um edital da prefeitura (Instituto Rio Patrimônio da Humanidade) e eles resolveram participar e ganharam.

 

O primeiro passo
“O primeiro passo para tornar o livro possível foi o movimento do sonho. Decidimos que faríamos algo que nos emocionasse. Não pensamos na parte prática das coisas, o que foi um erro, mas como Deus ajuda a quem sonha e como tínhamos escolhido pessoas a dedo para mergulhar nesta empreitada, tudo foi se encaixando”, diz Lia Siqueira.

Conversas e desenhos
“O Sergio desenhava enquanto conversávamos. A cada encontro puxávamos um assunto, mas a conversa tem vida própria e não aceita mandos.
O Sergio é um cronista por excelência. Se você fecha os olhos, passa tudo na sua frente, o Rio de várias épocas, a vida cotidiana, os grandes nomes, as pequenas brincadeiras, diz Ivan Rezende.

 

E o conceito do livro
“O livro foi surgindo com a junção de várias ideias. Foram várias mãos se tocando e mexendo/remexendo num mundo de estórias maravilhosas, de imagens inacreditáveis. Afinal, estávamos tratando de um cara que quando criança teve uma cadela verde! Você já viu um cachorro verde? Pois nós vimos, nos olhos do Sergio”, explica Lia.

 

Papel manteiga
“A ideia de entremear o livro com papel manteiga foi um caminho natural. Na primeira vista, é o papel dos arquitetos, dos croquis, da imaginação. Dentro de uma construção formal, é a transparência e a opacidade, que mostra e encobre nossas memórias. Sobreposto, mostra a si e mostra o outro lado”, conta Ivan.

Revelações  curiosas
“É difícil citar uma ou outra história como mais curiosa. A cada momento nos deparamos com lirismo e sutileza, com humor e um sentimento de um Rio naif de que o conhece há mais de 80 anos. Mas como não se surpreender com um garoto que atravessa a Praia do Flamengo, com uma cachorra no colo, tendo como vela um guarda-chuva, à procura de uma garota no areal?”, fala Ivan.

“O mais curioso foi que no final, depois de tantas lidas nos textos e fitas transcritas, começamos a incorporar construções frases próprias do Sergio no nosso linguajar. Ah, sim, porque o Sergio tem uma maneira muito própria de falar e construir suas frases/pensamentos. Manter esta personalidade no livro, foi nosso desafio. Ir sumindo aos poucos, se misturar naquele mar de lembranças para no final ficar só Sergio Rodrigues”, complementa.

“A generosidade do Sergio em compartilhar com a gente suas memórias, sua maneira de pensar, agir, criar. Seus pensamentos tão humanos, quase infantis. Sua fala solta, com depoimentos sinceros, simples, puros e cheios de alegria e bom humor. Descobrimos que ele vê, inventa e sente a vida de uma maneira própria, única. Vimos que o universo do Sergio é azul. Que bom que se tornou um livro!”, conclui Lia.

FICHA TÉCNICA DO LIVRO:
Conversas Ilustradas – Sergio Rodrigues
Editora: +2 Produções
Preço sugerido: R$ 180