O livro “Wilma Martins”, a primeira publicação abrangente sobre 60 anos de produção visual  da artista mineira, radicada no Rio, será lançado no próximo dia 19 de março, com debate, a partir das 16h, no Paço Imperial. A sessão de autógrafos será precedida de debate com a participação de Fernando Cocchiarale, curador do MAM Rio, Luiza Interlenghi, curadora independente, com mediação de Frederico Morais, coordenador editorial do livro. O evento terá entrada franca.

O volume de 188 páginas cobre o universo criativo da artista, das xilogravuras carregadas de negro, em contraste com desenhos muito limpos, chegando às pinturas de cenas prosaicas do cotidiano doméstico invadidas pela natureza ou cristais que penetram na paisagem natural em narrativas fantásticas, em 124 imagens que incluem fotos documentais da artista com expoentes da política e das artes.

Além do ensaio principal de Tania Rivera e uma antologia de escritos de 16 críticos brasileiros que analisaram o trabalho de Wilma Martins, 82 anos, durante mais de cinco décadas, Morais incluiu texto seu de resgate da produção da artista como ilustradora, atividade que exerceu na Belo Horizonte natal e no Rio de Janeiro, para onde se mudou em 1966. Completam o livro um texto que revolve a biografia remota de Wilma, mais cronologia e bibliografia.

Da tiragem de 1.000 exemplares, 65% serão distribuídos gratuitamente. O restante vai para as livrarias, a R$ 100,00, sob o selo Tamanduá_Arte. A edição tem produção editorial de Fernanda Lopes e Stefania Paiva, design gráfico de Adriana Cataldo e coordenação geral da Endora Arte Produções|Mauro Saraiva.

O livro é a terceira etapa da comemoração dos 80 anos de idade e 60 de carreira.  Em 2010, Morais, marido da artista, planejou e começou a trabalhar uma retrospectiva e a edição de publicações que registrassem a carreira de Wilma. A exposição aconteceu no Paço Imperial entre dezembro de 2013 e fevereiro de 2014 e foi eleita pelo jornal O Globo uma das 10 melhores do ano. Em maio de 2015, Wilma lançou dois pequenos livros, contemplados por um edital da Funarte: “Cotidiano” e “Caderno de Viagem”, ambos de caráter fac-similar, que reproduzem os cadernos de desenho que ela manteve ao longo do tempo.

Especificações gráficas do livro
capa dura com laminação fosca
Formato: 22 x 28cm (fechado)
Tiragem: 1.000 unidades
Textos: 99 páginas
Imagens: 124

Total: 188 páginas, 4 x 4 cores, papel couché mate

Preço: R$ 100

Serviço

Livro

WILMA MARTINS

Coord. editorial Frederico Morais

Tamanduá_Arte

Lançamento: sábado, 19 de março de 2016, 16h

Paço Imperial

Praça XV de Novembro 48

Centro – RJ

21 2215 5231