No iF Design da Feira de Hannover, considerado o Oscar do design industrial, o designer de luminárias Fernando Prado conseguiu a proeza de fazer com que um mesmo produto, a luminária Bossa, tivesse versões premiadas em diferentes anos (2007, 2008 e 2009), levando o ouro em 2007 e 2009. Estas e muitas outras peças assinadas por Prado estão no livro “Design & Processo” (Ed C4), da jornalista e curadora Adélia Borges, que repassa a carreira, as criações e as influências do designer. O livro será lançado no dia 9 de fevereiro, a partir das 18h, na loja Novo Desenho, no MAM.

“O mais destacado designer de luminárias atuante no país e um dos mais importantes designers brasileiros da atualidade”, diz Adélia na apresentação. E o livro mostra o porquê. Em uma grande entrevista que permeia toda a obra, Fernando Prado fala sobre sua carreira, processo criativo, design contemporâneo, influências e prêmios, como a linha Bossa, que também ganhou o Best of the Best no Red Dot Design Award, da cidade de Essen, Alemanha, em 2007, o primeiro lugar no IDA Design Award, em São Francisco (EUA), em 2007, e a medalha de prata no Idea Design Award, dos EUA, em 2008, entre outros.

 

O livro, em capa dura e formato de livro de arte, com 120 páginas, é um recorte em sua vasta produção, recheado de fotos, croquis e anotações sobre os projetos. Entre eles, alguns ícones do design de luminárias brasileiro, como a Lift, que deu a Fernando Prado outro iF Product Design Award em 2010, a linha Bossa, a Luna e a Bauhaus 90.

Juntamente com o lançamento do livro “Design & Processo”, Adélia Borges também apresenta “Design + Artesanato: o caminho brasileiro” (Ed. Terceiro Nome), em que ela aborda a recente revitalização do objeto artesanal brasileiro, decorrente, principalmente da aproximação do artesanato com o design. O livro, com 240 páginas, é fartamente ilustrado e tem edições em inglês e português.