A Osklen marca presença na nona edição da ArtRio com a instalação “ Amazon Guardians”. que amplia a voz do seu manifesto, com um espaço interativo e sensorial de imagens e dizeres em prol da preservação da Floresta Amazônica.

Mais do que uma feira já estabelecida, a ArtRio, que acontece até domingo (22) na Marina da Glória,  é uma grande plataforma de arte, com atividades e projetos que acontecem ao longo de todo o ano para a difusão do conceito de arte no país, solidificar o mercado e estimular o crescimento de um novo público. A feira contará com dois setores gerais, PANORAMA e VISTA, além de quatro programas curados – SOLO, MIRA, PALAVRA e BRASIL CONTEMPORÂNEO e cerca de 80 galerias, aprovadas pela ArtRio e selecionadas pelos curadores dos programas.

Além da instalação do manifesto da Osklen num espaço –  container, o Arte Clube Jacarandá e a própria Osklen armam uma festa manifesto que contará com uma intervenção do índio Xadalu, artista visual urbano com uma obra que transita entre intervenções nas ruas e exposições em museus, galerias e centros culturais.  Será uma festa de encerramento para convidados no sábado, 21 de setembro, no Marina da Glória, que contará também com a presença  do line up de Djs – Gabriel Schettini, Rodrigo Peirão, Facchinetti e Dj Nepal. 

 

Manifesto Amazon Guardians

A Amazônia está sendo destruída em escala sem precedentes, seus rios estão sendo poluídos pelos resíduos tóxicos dos garimpos ilegais que estão proliferando, as terras indígenas estão sendo invadidas e a imensa biodiversidade – patrimônio de toda a humanidade – corre o risco de ser extinta em breve.

É preciso continuar a lutar para manter a floresta em pé e garantir não só a permanência dos povos ancestrais, como também da população local, que depende de uma exploração racional, e não predatória, dos recursos naturais da região.

Neste cenário, projetos como os empreendidos pela Osklen – em parceria com o Instituto-e –, de desenvolvimento de materiais da floresta que, por meio de um manejo sustentável, são transformados em peças de design cuja renda é revertida em benefício da população da Amazônia adquirem ainda mais relevância. O uso de e-fabrics como a pele de pirarucu, a juta ou mesmo o látex, dentre outros, contribui não só para a melhoria das condições de vida desta população, como são também atividades que ajudam a preservar esse ecossistema, prestando importantes serviços ambientais.