Segundo matéria do site da Veja Rio, “há cerca de um ano, o leiloeiro Miguel Salles esteve na fazenda do colecionador Omar Peres para tentar vender um quadro. Na verdade, a obra, uma imagem da princesa Leopoldina pintada a óleo no século XIX, foi só a desculpa usada para chegar ao empresário. O objetivo do leiloeiro era negociar outra raridade: a Casa de Pedra, a última em meio às dezenas de prédios gigantescos erguidos na Avenida Atlântica nas últimas décadas. Dono do restaurante La Fiorentina, no Leme, Peres ficou atraído pela oferta e desembolsou 36 milhões de reais pelo terreno mais cobiçado da Praia de Copacabana. No lugar da residência, que foi abaixo em 21 de outubro, ele vai construir um hotel de luxo, com projeto da arquiteta iraquiana Zaha Hadid e a ambição de fazer frente às grifes que disputam a preferência dos turistas na orla. “Adoro o Copacabana Palace, mas o Gérman chegará com uma proposta inédita, digna de um seis-estrelas”, alfineta Peres, revelando o nome do estabelecimento. Aos curiosos, trata-se de uma homenagem ao colombiano Gérman Efromovich, magnata da aviação e sócio investidor da empreitada, que deve ser inaugurada no início de 2016″. Leia mais no site.

Fonte: Veja Rio/Reportagem: Louise Peres/13/11/13

http://vejario.abril.com.br/edicao-da-semana/novos-hoteis-orla-copacabana-759778.shtml