O arquiteto argentino César Pelli, designer das Torres Petronas de Kuala Lumpur (Malásia) e do World Financial Center de Nova York (Estados Unidos), entre outras construções de renome, morreu na sexta-feira (19) aos 92 anos.

Foto: Torres Petronas em Kuala Lumpur

 

Nascido em 1926, Pelli se tornou um arquiteto de prestígio internacional e deixou sua marca em vários arranha-céus e edifícios ao redor do mundo, o que levou à conquista de mais de 300 prêmios por excelência em design.

Graduado na Universidade Nacional de Tucumán, o arquiteto vivia em Connecticut, EUA, desde os anos 60.

Pelli foi decano da Faculdade de Arquitetura da Universidade de Yale entre 1977 e 1984, e recebeu a medalha de ouro do Instituto Americano de Arquitetos, entre dezenas de outros prêmios.

Além das Torres Gêmeas Petronas que, com seus 452 metros de altura foram as mais altas do mundo até 2003, Pelli foi o arquiteto da ampliação do Museu de Arte Moderna (MoMa) de Nova York, em 1984, da Torre Iberdrola, em Bilbao; do Internactional Financial Centrer, em Hong Kong; da Grande Torre Costanera, em Santiago do Chile; e do prédio YPF, em Buenos Aires, entre outros.

Uma de suas últimas obras foi o Salesforce Transit Center, em San Francisco, inaugurada em 2018, uma moderna estação de transporte urbano que inclui espaços verdes, shopping e anfiteatro.