A coluna Vitrine divulgou em nota: “O designer carioca Gustavo Bittencourt, 28 anos, acionou sua memória afetiva para dar vida ao banco Era Uma Casa. A estrutura metálica remete ao desenho de uma morada, aquela com o telhadinho de duas águas que aprendemos a fazer quando crianças; enquanto o assento é um pranchão de madeira de freijó. “O banco tem a intenção de trazer os bons momentos da infância, recordações, que simbolizam uma época especial”, explica”. Leia mais na Kaza de dezembro.

Fonte: Kaza/Vitrine