A 22ª edição da CASA COR Pernambuco repete o endereço de 2018, ocupando o casarão da década de 30 na Avenida 17 de Agosto, em Casa Forte – Recife, até o dia 3 de novembro. O circuito assinado pelo arquiteto Mário Santos surpreende, com roteiro completamente diferente do ano passado em cinco mil m² de área. As mudanças vão desde o posicionamento do acesso, que ganhou boas-vindas com um mural de 70 m² assinado por Derlon Almeida , até o ponto da piscina e seu deck. Outra novidade é que o interior da casa é ocupado por um mix de salas em várias versões: para jantar, sonhar, estar, ouvir música, ler, beber vinho, relaxar ou conviver com a família. No total, 37 ambientes, mais de 60 profissionais e 86 parceiros envolvidos nos bastidores do projeto.

Este ano, as franqueadas Carla Cavalcanti e Isabela Coutinho optaram por continuar na Zona Norte do Recife, onde está a maioria dos imóveis preservados da capital. “Contamos com o apoio do Departamento de Preservação do Patrimônio Cultural do Recife (DPPC) e podemos dar a nossa contribuição, recuperando e devolvendo vida a casas icônicas da nossa cidade”, comemoram.

Confiram os espaços abaixo, nas fotos de Denilson Machado.

Espaço Zen Deca – André Carício. Partido do branco, o espaço homenageia o artista plástico recifense Francisco Brennand. Linhas limpas e geométricas, ladeadas pela neutralidade dos tons, iluminam suas peças e dão valor às tramas em fibra natural, ao trabalho artesão e ao imperfeito da filosofia japonesa wabi sabi. Envolvido por um espelho d’água, o espaço dispõe de tecnologia de automação como contraponto.

 

Estar com Gourmet e Adega – Romero Duarte e Arquitetos. Um generoso living em que o protagonista é o sofá em L, que orienta a disposição dos outros móveis na cena. Moderno, o ambiente é complementado por uma área gourmet, que se integra a uma bancada de bar e adega, propícias para o receber. No lado externo, a estrutura oxidada equilibra a delicadeza das plantas e valoriza uma escultura de Wandenkolk Tinoco.

 

Estúdio da Empreendedora – Amaral Tenório + Arquitetos. Uma proposta para se reentender mulher: esta é a linha mestra do ambiente, que foi inspirado em doze ícones femininos. O estúdio de 40 m² tem todos seus espaços integrados, e reflete a funcionalidade que uma mulher moderna e independente precisa. Fugindo do rosa, aposta em tons terrosos para dar maturidade à composição.

 

Sala de Sonhar – Turíbio e Zezinho Santos. O projeto propõe uma pausa para a contemplação, vivência e reflexão em meio ao percurso da mostra. Com um projeto contemporâneo, a dupla mescla peças artesanais com design assinado. Em destaque na parede, um mural leva o visitante para o universo onírico. O desenho sugere uma fantasia sobre o papel de parede de nuvens.

 

Loft Morhar – Rafaella Bittencourt. Paredes de concreto e uma generosa bay window trazem a urbanidade para dentro do loft, que valoriza a cultura com obras de Marcelo Silveira, Márcio Almeida e Marcelo Sofá. Os 44 m² aliam tecnologia e arte em uma estética industrial. Destaque para o mobiliário de Gustavo Bittencourt e Guilherme Torres.

 

Copergás Gourmet – PORTONEVES Arquitetura. Os olhares logo se voltam para a arte atribuída à parede principal, que reúne diferentes tonalidades de azul reveladas por pergolado vertical que se estende por todo o teto. Em diálogo entre arte e design, o espaço foi concebido para receber os visitantes com a sofisticação do mobiliário contemporâneo.

 

Garagem Gourmet Lexus – Daniela Pessoa e Fabiola Occenstein. Além de uma garagem, o projeto procura se reinventar, em uma expressão significativa de arte e design. Elementos da natureza entram em harmonia com a tecnologia, em uma composição que se apoia no preto inspirar inovação.

 

Sala de Jantar – Marylia Nogueira. A Sala de Jantar do casarão abre as portas para artistas locais como Daniel Cavalcanti e André Nobrega, como um grande salão de arte. O mobiliário contemporâneo assinado por Marylia Nogueira abraça peças de referências afetivas do morador. Com cores suaves, é o ambiente de receber a família com elegância e personalidade. As luminárias de Jader Almeida, em conjunto com o jogo cênico luminotécnico, harmoniza com os tons, texturas e delicadeza sem excessos.

 

Restaurante Vivix – Dubeux Vasconcelos Arquitetura. O restaurante foi inspirado nos contornos de um cubo mágico e envelopado por vidro, que ora reflete o verde do entorno, ora explode luz. O terraço e o espelho d’água integram os ambientes interno e externo em total harmonia com o paisagismo. A contemporaneidade do projeto se revela na construção sustentável, com uso de materiais naturais. O mobiliário e a iluminação foram assinados pelos arquitetos.

 

Sala de Brincar – Studio M2 Arquitetas. Projetada para estreitar os laços entre pais e filhos, a Sala de Brincar traz a criança como protagonista. O espaço foi pensado para estimular a criatividade, explorando diversas brincadeiras e o design lúdico e afetivo. Os detalhes refletem o conceito do ambiente, o piso inicia a brincadeira, com a caça ao tesouro, a casa na árvore conecta a infância de pais e filhos, para mergulhar juntos no mundo da imaginação

 

Cinema Zafiro – Poligonus Arquitetura. Luz, imagem e som perfazem uma experiência única, que traduz a essência do cinema. O caminho traçado pela incidência da luz, revelado a partir de uma composição de cobogós, conduz o visitante através de circuito sensorial, que combina acústica e uma potente tela de duzentas polegadas.

 

Sala de Convívio – Ju Nejaim Arquitetura. A proposta do ambiente é ser um refúgio para a família, um local para ler, apreciar um café ou ver filmes. A natureza aparece na sala em uma composição de fotos de Bruno Lima, que formam a copa de uma árvore. Os tons branco, verde escuro e a madeira, dão aconchego ao ambiente.

 

Sala Motriz – Albuquerque + Malvim Arquitetura. Uma sala versátil dedicada à convivência, à contemplação de obras de arte e à leitura. O ambiente possui uma atmosfera contemporânea com as paredes envelopadas por painéis de madeira, que aquecem e emolduram a cena. A iluminação pontual confere conforto e efeito cênico para as peças de arte, objetos de decoração e mobiliário.

 

Lavabo da Praça – Gabriela Coutinho. Único banheiro funcional da mostra, apresenta uma solução criativa de uma caixa dentro de outra, que se destaca por ser fora do tradicional. Cinza e preto são as matizes predominantes no ambiente, que conta com cubas de design, elementos de arte popular e peças contemporâneas.

 

Sala Ilha do Ferro – Clarrisa Lopes. Prestando uma homenagem à arte popular brasileira, o espaço leva o nome do povoado do interior de Alagoas. O ambiente traz uma estética bucólica com a proposta de unir os dois mundos: o contemporâneo e o primitivo. O objetivo é destacar a cultura rústica aliada a móveis assinados por designers brasileiros consagrados.

 

Espaço do Sentir Arauco – ArqMULTI. Integrado, o ambiente equilibra materiais rústicos e cores delicadas, e aposta nesta contraposição para dar o tom do mobiliário, que conta com peças contemporâneas e texturas naturais. Funcionalidade é uma das premissas da composição, que brinca com os sentidos sem perder a natureza do bem-estar.

 

 

Loft de Campo – AS FERREIRAS Arquitetura. Instalado em um contêiner marítimo, o loft propõe uma construção rápida, funcional e sustentável. Treliças em MDF dão o tom da decoração, além de suavizar a iluminação. A madeira desponta como revestimento principal do ambiente, que recebeu isolamento térmico e acústico, ideal para uma pequena família.

 

Sala do Vinho – Carol Azevedo e José Roberto Gouveia. Pensado como um espaço de múltiplas funções, o ambiente contempla da guarda de vinho à degustação. Com materiais cuidadosamente selecionados, a sala propõe funcionalidade e aconchego, além de experiência sensorial agradável, com contrastantes de cores, texturas e formas.

 

Café Santa Clara – Sandra Bione Arquitetura. O café promove uma experiência, em que os visitantes possam tirar um tempo para apreciar os sabores e aproveitar o momento. São 40 m² de sustentabilidade e valorização do bem receber, que ainda contam com obras da artista plástica Anna Guerra.

 

Refúgio Arbor – Paulo Carvalho/Selvagen e Luiz Nogueira. O projeto propõe o contato com a natureza e traz inovações tecnológicas com soluções sustentáveis para uma experiência viva, interativa e sensorial. Madeira de reflorestamento, telhas de fibras vegetais e as cortinas produzidas com matérias-primas recicláveis criam o cenário para o refúgio, um local de escape, contemplação e reflexão.

 

Living Coral – Ana Cristina Cunha. Criado para reunir amigos e família, o espaço emana tranquilidade do cimento queimado e o goiaba das paredes. A preocupação com o design e o mobiliário aconchegante são um convite para desacelerar, em uma linguagem na qual a familiaridade do toque se faz sentir e refletir.

 

Sala Do Profeta – C&D Arquitetura. “… O vinho ensinou-me o respeito pela natureza, pelas diferenças e o valor dos detalhes na preparação. O trabalho está por trás do sucesso e, depois do processo de transformação, está a coisa mais linda da vida” (Hernanes, o profeta). Esta máxima é de Hernanes, espetacular jogador de futebol. De sua passagem por clubes italianos, tirou sua paixão e conhecimento pelos vinhos, que o ambiente. É uma celebração às conquistas deste ícone do futebol brasileiro. A paleta de tons terrosos, madeira, pedras naturais e o couro verde remetem à natureza, à terra, e à força.

 

Office Bar CASACOR – Diogo Viana Arquitetos. São 33 m² com a atmosfera da paleta “blush”, tons corais. O espaço é ponto de encontro para tratar de negócios, com mobiliário corporativo, modulares e flexíveis. Um apoio de bar, onde a cerveja é a atração principal, usa a excentricidade da pedra exclusiva Elegant Brown e iluminação cênica. Uma parede em alto-relevo feita com peças cimentícias hexagonais dão identidade ao projeto, junto estantes feitas com vergalhões de aço. Destaque para os cobogós Mãos, dos Irmãos Campana.

 

Livraria CEPE – Baaus Arquitetos. O projeto da livraria, assinado por Aline Fernandes e Bárbara Morato, teve como inspiração a figura do oleiro. Espiritualmente, o oleiro representa a criação do homem a partir do barro, material usado de forma criativa pelas arquitetas como protagonista do espaço. Sua beleza e rusticidade reforçam o regionalismo e preparam a moderna livraria para receber o especial acervo da Companhia Editora de Pernambuco. O espaço conta ainda com uma acolhedora área externa, onde visitantes podem ler.

 

Loft Raízes – Ademar Leão Arquitetura. O Loft Raizes traz um conceito moderno e contemporâneo e com inspiração em elementos, tramas e texturas do sertão. Como ponto de partida do projeto de ambientação, as peças do Mestre Aprígio, da cidade de Ouricuri, e o característico painel de “Varas de Faxina”, como é conhecido no Sertão, elaborado pelo pai do arquiteto. Elementos rústicos, como o cimento queimado, e o acolhimento da Madeira arrematam o projeto.

 

Sala de Estudos do Casal – Carolina Bonetti. Em sintonia com as necessidades da atualidade, esta sala recebe quem deseja dedicar seu tempo ao aprimoramento de seus conhecimentos ou simplesmente trabalhar em casa. A partir de sua base neutra, que compõe e harmoniza com o mobiliário solto arrojado, texturas, obras de arte e móveis planejados feitos sob medida, o espaço conta com o equilíbrio perfeito entre funcionalidade, conforto e atemporalidade.

                   ques

CASACOR Pernambuco 2019  – De 14 de setembro a 03 de Novembro

Terça a Sexta-Feira – 16h às 22h (Acesso até 21h)
Sábados – 13h às 22h
Domingos e Feriados – 13h às 21h

Onde? Casarão 17 de agosto – Av. Dezessete de Agosto, 1112 – Parnamirim – Recife – PE

Ingressos disponíveis para compra na bilheteria e no site casacorpe.byinti.com.