Fotografias da infância e da juventude de Sergio Rodrigues, momentos chaves da trajetória profissional, ilustrações e croquis inéditos do mestre, além de uma coletânea abrangente de suas obras de mobiliário e arquitetura, integram a palestra “Sergio Rodrigues, Seis Décadas de Design” que o Instituto apresenta na PUC-Rio, em evento aberto ao público.

Ministrada pelo designer Fernando Mendes – um dos principais colaboradores de Sergio Rodrigues durante mais de 20 anos –, a palestra traz imagens surpreendentes e histórias memoráveis, compondo um panorama rico e sensível da trajetória do mestre do design brasileiro, falecido em setembro do ano passado.

Foram seis décadas de dedicação ao design, que balizam o que compreendemos hoje como nossa identidade diferencial no mundo. Em 1954, Sergio Rodrigues projetou o mítico Mocho, um banquinho de três pés que prenunciaria o curso de uma grande obra genuinamente brasileira, singular e atemporal.

As fotografias e documentos apresentados, muitos deles inéditos, fazem parte do acervo do Instituto Sergio Rodrigues que vem sendo organizado, tratado e digitalizado desde 2014 – com patrocínio do Itaú e realização do Ministério da Cultura – na sede da organização em Botafogo.

Realizada no próximo dia 06 de novembro, sexta-feira, durante a Semana Design PUC-Rio, a palestra integra uma série de ações do Instituto para divulgar a vida e a obra do mestre. No dia 29 de outubro a palestra foi ministrada na Semana de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Estácio de Sá, no Rio.

Sergio Rodrigues (1927–2014) criou mais de 1.200 peças, muitas das quais tornaram-se ícones de nossa maneira de viver, como a poltrona Mole. Durante toda a vida, Sergio Rodrigues seguiu criando e transformando suas inquietações nesse mobiliário, dando nomes inusitados aos seus objetos, “Chifruda”, “Vronka”, “Xibô”, quase como se fossem personagens afetivos de nossa história comum nestes trópicos. Essa obra de coerência única é mais do que reveladora de nossa cultura, é a própria cultura traduzida em elementos da mobília e da habitação.

Pesquisador do Instituto, Fernando Mendes foi amigo próximo e um de seus principais colaboradores em projetos de arquitetura e mobiliário durante mais de 20 anos. Hoje produz em seu ateliê no Rio de Janeiro cerca de 50 criações do mestre como as poltronas Benjamin, Chifruda, Gio e Tetê, o banco Leif e a mesa lateral Janete, entre outros. “Quando comecei a fabricar artesanalmente o mobiliário do Sergio percebi que suas criações são bem mais do que uma poltrona, uma mesa, uma cadeira. São seres impregnados de emoção e vitalidade”, diz ele.

9ª Semana Design PUC-Rio

06 de novembro, às 11h

Anfiteatro Prof. Junito Brandão

Rua Marquês de São Vicente, 225, Gávea, Rio de Janeiro

dad.puc-rio.br/eventos/semana-design/

Evento aberto ao público

Instituto Sergio Rodrigues

www.institutosergiorodrigues.com.br

facebook.com/institutosergiorodrigues