Como conseguir crescer o apartamento original de três quartos (120 metros quadrados), para torná-lo mais confortável para os proprietários, um casal com uma filha jovem? A arquiteta Paula Neder topou o desafio e propôs ótimas soluções para esticar a planta, tornando o espaço personalizado e adaptado aos desejos da família. “Não seguimos um padrão. Quebramos paredes e refizemos a configuração geral”, revela ela. Depois de pronto, o imóvel ficou com duas suítes: uma para filha e, a segunda, para o casal. “A parte deles se tornou mais nobre, com direito a quarto de vestir e escritório integrados. O destaque ficou por conta da marcenaria, feita sob medida. Tudo bem prático e funcional”, explica. A sala também se tornou mais bem-resolvida, já que um painel de peroba do campo oculta todos os equipamentos eletrônicos e a mesa de jantar foi encostada na parede, melhorando a circulação e dando a impressão de tudo ser mais amplo e iluminado. “Também terminamos com o quarto de empregada e crescemos a cozinha”, diz Paula, que dá ainda uma dica bacana para driblar vistas devassadas na varanda: “Fizemos um revestimento de bambu na lateral, desenhando uma parede zen pontuada com bromélias. Ficou lindo”, acrescenta.

Marcenaria Morada – painéis, mesa de jantar, cama, escrivaninha, armários – desenho PN, Arquitetos Associados

Cozinha Todeschini

Poltrona Aviador da 021

Cadeiras de jantar Ghost da Arquivo Contemporâneo

Luminária pendente – Bossa da Lumini

Móvel amarelo – móvel antigo de família laqueado pela marcenaria Morada

Tecido da poltrona existente – Regatta

Reforma do sofá e da poltrona existentes – Topo e Base com tecido Espaço Multi

Quadro sobre o Sofá do artista João Mello da Galeria Movimento

Parede da cama do casal – pintura especial dourada do Stephane Javelle

Roupa de Cama Trousseau

Mesa Saarinen dourada – 021

Plafon – Luciana Martins

Luminária pendente – Lumini

Almofadas da sala jarro de vidro – Studio Grabowsky