Segundo a coluna Gente Boa, “A construção do Memorial em homenagem às vítimas do Holocausto, no Morro do Pasmado, em Botafogo, está no centro de uma polêmica. O anúncio de que será erguido um museu ali pegou de surpresa um grupo de empresários que em 2015 venceu licitação para construir e explorar o espaço de 75 m² durante 15 anos. ‘O projeto já foi aprovado e licenciado, pagamos R$500 mil de outorga, não sabíamos dos planos da nova administração para aquela área’, diz o arquiteto Luiz Marinho, um dos sócios junto com Marcelo Torres, do Giuseppe Grill e Carlinhos de Jesus, entre outros”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/ Segundo Caderno/ Gente Boa/ 28/04/17