O GreenArt foi o ganhador da última edição do Prêmio EDP Inovação, que chegou ao fim no dia 26 de fevereiro, na sede da EDP em São Paulo, após mais de seis meses e quatro fases.

Idealizado pelos cariocas Pedro Bittencourt e Thiago Holzmeister, o GreenAnt é um dispositivo que, conectado ao quadro de disjuntores, identifica a assinatura de consumo de cada eletroeletrônico, permitindo que as informações captadas otimizem o controle do uso de energia. O GreenAnt apresentou o conceito mais inovador e sustentável, seguindo o tema Cidades Inteligentes, com qualidade, clareza de informações e lógica consistente do negócio.

“O objetivo da premiação é incentivar novas ideias que contribuem efetivamente para o desenvolvimento do setor elétrico e que permitam identificar novas oportunidades para a EDP”, afirma João Brito Martins, diretor de Estratégia, Inovação e Organização da EDP.

“Esse prêmio é um grande reconhecimento do nosso trabalho e um estímulo para continuarmos contribuindo para a inovação de setores tradicionais, como o de energia”, diz Pedro Bittencourt.

Menção honrosa

A inventividade do HFE Power Module, mini transformador de baixo custo e maior eficiência, rendeu menção honrosa a Sergio de Andrade Coutinho Filho, de Indaiatuba (SP), que foi convidado pela EDP para continuar o desenvolvimento do protótipo apresentado.

Há cinco anos, a empresa, por meio do Prêmio Inovação, reconhece ideias empreendedoras com potencial de desenvolvimento de negócios focados em redes inteligentes (Smart Grids), mobilidade elétrica, eficiência energética e energias renováveis.

O Prêmio

Voltada a estudantes de cursos técnicos, universitários e empreendedores (em equipes de, no máximo, quatro integrantes), a edição 2015 da premiação contou com quatro fases distintas:

– Inscrições (encerradas em 31 de agosto);

– Modelo de negócios (de 21 de setembro a 28 de outubro de 2015);

– Desenvolvimento de protótipos (de 9 de novembro de 2015 a 19 de fevereiro de 2016);

– Pitch final (26 de fevereiro de 2016).

O processo de seleção final contou com júri formado não apenas por profissionais da EDP, mas também de empresas ligadas ao empreendedorismo, como a Aceleretech, Inseed e Wenovate.

A iniciativa integra a política de inovação adotada pela companhia e está ancorada na previsível transformação dos atuais modelos do setor energético. Com parceiras, entre entidades estudantis, incubadoras e empresas de apoio ao empreendedorismo, o Prêmio EDP Inovação oferece muitas vantagens aos participantes. Além da premiação, todos têm a oportunidade de interagir entre si e com os executivos da EDP e das empresas parceiras. Contam, ainda, com acesso a cursos de empreendedorismo, além de orientação e visibilidade. Para saber mais, acesse: www.edp.com.br/premio