O caderno Rio informou em matéria: “Uma nuvem de incerteza paira sobre a churrascaria Plataforma, na Rua Adalberto Ferreira 32, no Leblon. Como noticiou ontem a coluna Gente Boa, do GLOBO, os sócios do restaurante, que também funciona como casa de shows de passistas e era frequentado por Antônio Carlos Jobim, pediram à prefeitura que renove a licença de demolição do espaço. Mas, desta vez, a Secretaria de Urbanismo entendeu que, por se tratar de um estabelecimento tradicional da cidade, caberia a apreciação do Conselho Municipal de Proteção do Patrimônio, presidido pelo arquiteto e urbanista Washington Fajardo. O encaminhamento é incomum, já que o imóvel não é tombado, não tem relevância arquitetônica, não foi erguido antes de 1938 (toda demolição de construção dessa época precisaser autorizada) e nem está vinculado à Área de Proteção do Ambiente Cultural (Apac)”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Rio/Reportagem: Caio Barretto Briso/15/07/14