O caderno Ela publicou em reportagem: “Os números do arquiteto especializado em hotelaria Jaime Morais impressionam. São 10 mil quartos de hotéis produzidos, 1 milhão de metros quadrados de reformas e 60 projetos em construções históricas. As curiosidades também: ele descobriu um cemitério de
bispos dos séculos XVI, XVII e XVIII em um antigo convento no Algarve; aprendeu que todas as madeiras usadas nas marcenarias e nos pavimentos do Palácio Valle Flor foram levadas até lá por meio de contrabando (“O marquês de Valle Flor desejava usar as madeiras africanas que nasciam em suas terras em São Tomé e Príncipe em seu novo palácio em Lisboa, mas, na época, em 1890, era proibido fazer essa importação. A solução que encontrou foi construir um navio usando as tábuas que desejava, e navegar com ele até Portugal para lá desmontá-lo e usar as peças no palácio”); encontrou afrescos do século XVIII quando descascava uma parede; e precisou refazer todo um projeto quando no meio das escavações deu de cara com uma construção bizantina que ele jamais botaria abaixo”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/ Ela/ Reportagem:Livia Breves/ 06/04/13