De acordo com a a coluna Design Rio, “Celso Santos, como bom carioca, acredita que o melhor ponto da cidade para montar um escritório é a praia. E foi justamente nas areias da orla da Zona Sul — ao observar banhistas praticando esportes ou deitados à sombra de uma barraca — que ele teve inspiração para dois de seus projetos de design mais badalados: um guarda-sol que abre invertido e uma raquete de frescobol mais colorida e leve, feita de plástico e borracha injetada — criações que são a tradução máxima de uma carioquice que ele vem imprimindo em boa parte de seus produtos nos últimos 30 anos de trabalho. Formado pela Escola Superior de Desenho Industrial (Esdi) nos anos 1970, Celso é o tipo de designer que nunca ficou preso às especificações técnicas de sua função. Para criar um objeto, ele dá uma de antropólogo, de gerente de produtos, ou de engenheiro”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Rio/Design Rio/Reportagem: Paula Autran, Simone Candida e Ludmilla de Lima/06/04/14