O caderno Rio informou em matéria: “Nos últimos cinco anos, muita gente passava pela Rua do Lavradio em direção à Avenida Chile e se perguntava o que havia por trás das portas e janelas antigas do belo — porém maltratado — imóvel cor-de-rosa na esquina da Rua dos Inválidos. Pois, desde ontem, a curiosidade dos pedestres e motoristas que circulam por essa área da Lapa já pode ser sanada. Como noticiou a coluna Gente Boa, do GLOBO, após passar por uma restauração que durou cinco anos, o prédio, sede da Sociedade Brasileira de Belas Artes (SBBA), reabriu ao público com uma exposição gratuita que tem peças pouco conhecidas de Candido Portinari, Antonio Parreiras, Eliseu Visconti e Araújo Porto Alegre. A visita ao espaço é uma oportunidade de ver de perto a arquitetura do edifício — originalmente em estilo colonial, mas que, depois de diferentes reformas, ganhou o atual estilo eclético — e de conferir o precioso acervo, acumulado a partir da década de 1960: são mais de 130 obras de arte, entre pinturas, gravuras e bustos. — Há um quadro de Portinari de 1923, chamado “Retrato de Paulo Mazzucchelli”; uma gravura de Araújo Porto Alegre de 1854, que é uma Pietá em sépia e grafite sobre papel; e um autorretrato de Carlos Oswald, de 1940, feito a óleo — enumera a museóloga do Instituto Estadual do Patrimônio Cultural ( Inepac), Raquel Braz. — O próximo passo é restaurar também as obras de arte”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Rio/Reportagem: Simone Candida/31/03/15