Trabalhando em dupla há 7 anos, Flavia Utchitel e Vanessa Mena Barreto afirmam ter personalidades diferentes, o que engrandece cada projeto com a conversa sobre seus pontos de vista. Em entrevista ao Radar Decoração, elas falam sobre a profissão, o mercado carioca e sobre seus gostos.

 

RD: Por que vocês escolheram essa profissão?
Flavia: Desde criança já gostava de ficar trocando os móveis de casa de lugar ou ficar imaginando qual seria o melhor layout. Quando eu tinha 12 anos, nos mudamos e eu participava de todas as reuniões com o arquiteto, sempre dando opinião. Comecei a me apaixonar pela profissão e depois a escolha foi natural.

 

Vanessa: Meu interesse também começou quando criança, quando amava ver as revistas de arquitetura, principalmente as plantas baixas mesmo, onde ficava imaginando a minha família ali, qual quarto seria meu, dos meus pais, o trajeto a partir da porta até o “meu quarto”… Mais perto de escolher, esse interesse só aumentou, me pegava admirando quando alguém dizia que era arquiteto e acabei percebendo que nunca imaginei ser outra coisa.


RD: Como vocês definem seu estilo e como foi o caminho que percorreram para desenvolvê-lo?
F e V: Prático e funcional aliado ao bom gosto. Gostamos de trabalhar com bases neutras, deixando as cores para os detalhes.


RD: Quais são as vantagens de trabalhar em dupla? Vocês dividem o trabalho de alguma forma específica?
F e V: As vantagens são a troca de ideias, conversar sobre pontos de vista diferentes, a certeza que a outra dá quando uma está com qualquer dúvida. Nós nos conhecemos há 14 anos e trabalhamos em dupla há 7anos. Temos personalidades bem diferentes, o que no trabalho acaba sempre somando. Participamos juntas das primeiras reuniões com os clientes e do conceito do projeto, depois nos dividimos, cada uma fica responsável por determinados projetos, mas sempre as duas estão sabendo de tudo o que está acontecendo no escritório.


RD: O que consideram essencial em qualquer bom projeto de interiores?
F e V: Equilíbrio, proporção e harmonia.


RD: Qual a importância de materiais sustentáveis no seu trabalho?
F e V: Achamos super importantes. Sempre especificamos quando temos oportunidade.


RD: Forma, função ou emoção?
F e V: Sempre buscamos a emoção em cada projeto, mas sem dúvida aliada à forma e à função.


RD: Quais vocês acreditam serem as peculiaridades do mercado carioca? Qual o papel ou importância do Rio dentro do mercado brasileiro de arquitetura e decoração? O que falta aqui?
F e V: O próprio jeito de ser do carioca! Ser despojado e sofisticado ao mesmo tempo, e isso reflete no jeito de morar. O Rio, sem dúvida, é referencia na arquitetura e decoração.  O que falta aqui são mais opções de lojas em determinados setores, quando comparamos com as opções que existem em São Paulo.


RD: Qual o estilo das suas casas? O que vocês gostam de ter nelas?
F e V: Práticas, aconchegantes e sempre prontas para receber os amigos! Sem dúvida é o nosso refúgio.


RD: Que projetos entregaram recentemente e estão fazendo atualmente? Algum que curtem em especial?
F e V: Entregamos recentemente apartamentos no Golden Green, Lagoa, cobertura no condomínio Laguna di Mare e Espaço Gourmet num condomínio na Av. Sernambetiba. Estamos iniciando uma obra no condomínio Le Parc e reforma no salão de festas e portaria num condomínio na Barra, que estamos curtindo bastante.


RD: Quem são seus designers de mobiliário favoritos?
F e V: Patricia Urquiola, Rodolfo Dordoni, Piero Lissoni e o mestre Sérgio Rodrigues.


RD: Qual o maior aprendizado nos anos de profissão?
F e V: Ouvir e entender os desejos do cliente é fundamental para o resultado final do projeto e um aprendizado constante.

Foto: Evaldo Soares