Formada em arquitetura e urbanismo e com apenas 33 anos, Lia Lamego já contabiliza uma década de carreira. E muito trabalho. Sempre convidada para participar das principais mostras de decoração do país, como Casa Cor e Morar Mais por Menos, ela atua no mercado residencial e corporativo com a mesma desenvoltura e sucesso. Deixando em cada espaço a sua assinatura, com seu estilo contemporâneo que prima pela beleza e simplicidade. Mas sempre levando em conta, claro, o desejo de cada cliente. Uma das suas marcas é a criação dos móveis das casas que ela decora. Lia faz uma marcenaria ao mesmo tempo clean e arrojada.

RD: Por que você escolheu essa profissão?
L.L: Desde que me entendo por gente eu gosto de arquitetura. Nunca pensei em ter outra profissão. Quando pequena minha maior diversão era desenhar, pintar e construir cabaninhas para eu morar lá dentro. Tenho um tio arquiteto, o Geraldo Lamego, mas ele me influenciou muito pouco porque morávamos longe, nunca cheguei a acompanhar o trabalho dele de perto. Mas adorava ir no seu escritório, ficava fascinada com tudo lá dentro, as pranchetas enormes, os desenhos dos projetos…

RD: O que você mais gosta na profissão?
L.L: Sou uma apaixonada, abnegada. Gosto de ver um espaço vazio, como um papel em branco, e ficar imaginando as inúmeras possibilidades que tenho para preenchê-lo. Gosto de dar asas à imaginação. Mas o mais legal é conseguir interpretar o sonho do cliente, torná-lo realidade. Costumo dizer que na faculdade de arquitetura deveria ter uma cadeira de psicologia, porque estamos sempre tentando entender o desejo do outro para realizá-lo. Quando eu consigo isso, quando ouço o cliente dizer “Puxa, era exatamente isso que eu estava querendo”, sinto um prazer indescritível. Isso tudo é muito mágico para mim.

RD: Como é o seu estilo?
L.L: Não sou de seguir tendências, não gosto de ficar presa a modismos. Porque rapidinho aquele ambiente fica obsoleto, fora de moda. Mas gosto de acompanhar o que está acontecendo no Brasil e no mundo, vou nas feiras, como a de Milão, e adoro participar da Casa Cor e ver também o que os outros estão fazendo. Procuro absorver as novidades e adequá-las às necessidades e desejos de cada cliente. É claro que sempre deixo a minha marca. Por exemplo, eu gosto de cor. Mas nada exagerado. Crio o projeto com uma base monocromática e depois vou colocando o colorido nos acessórios, nos quadros, num detalhe na parede. A cor aquece o ambiente.

RD: O que não pode faltar em seus projetos?
L.L: Eu gosto de integrar a natureza ao ambiente, se o imóvel fica perto da praia, da mata, busco trazer essa paisagem para dentro de casa. Caso contrário, coloco plantas e muito verde nos meus projetos. Uma das minhas maiores fontes de inspiração é a Casa da Cascata, conhecida como “Fallingwater”, criada pelo arquiteto Frank Lloyd Wright. Fica na Pensilvânia, nos Estados Unidos, no meio do mato, ela é toda de vidro e tem uma cascata que corre dentro dela. É um projeto maravilhoso. Também costumo desenhar toda a marcenaria, o que dá um toque mais exclusivo ao trabalho.

RD: Como você se informa sobre o mercado de decoração?
L.L: Leio Casa Vogue, Conceito A e a italiana Interni, entre outras revistas. E sou uma rata de TV, adoro todos os programas ligados à decoração, do da Bel Lobo, no GNT, aos da Discovery Home & Health.

RD: Qual o papel ou importância do Rio dentro do mercado brasileiro de arquitetura e decoração?
L.L: Viajei muito para o exterior este ano e o que a gente ouve lá fora é que o mercado carioca está bombando. É um momento muito bom, todo mundo está construindo, o que não me falta é trabalho. Acho que as pessoas estão entendendo mais o papel do arquiteto, do decorador, a importância deste profissional para transformar o espaço num lugar prazeroso para se viver ou trabalhar.

RD: Qual o estilo da sua casa? O que você gosta de ter nela?
L.L: Adoro a minha sala, fiz um cantinho, uma espécie de living, com um sofá enorme, TV grande, playstation. Eu e meu marido ficamos lá o tempo todo, nossa sala de recreação (risos).

RD: Tem algum projeto legal que você está fazendo agora e pode nos contar?
L.L: Estou adorando fazer um projeto de um apartamento com 230 metros quadrados na área interna e 300 metros quadrados na externa, em Botafogo. A dona super confia no meu trabalho e me deu total liberdade de criação, derrubei paredes, rebaixei o teto, o pé direto tem mais de 4 metros, estou fazendo toda a parte de marcenaria e compramos todos os móveis no exterior, eles estão começando a chegar agora. Vai ter um home theater todo equipado e automatizado. Vai ficar lindo!

RD: Quais os seus sonhos em relação a profissão?
L.L: Eu tenho 33 anos e 10 de profissão. Já fiz muta coisa legal. A hora agora é de comemorar as conquistas e seguir em frente, trabalhando duro e com dedicação.