O caderno Rio do jornal O Globo publicou a seguinte reportagem: “Escolhido sede do mais importante congresso internacional de arquitetos, em 2020, o Rio ganhou da Unesco título de primeira Capital Mundial da Arquitetura. Diversidade das construções permite contar, por meio delas, a história da cidade.

Primeira cidade a ganhar da Unesco o título de patrimônio cultural mundial na categoria paisagem urbana em 2012, o Rio conquistou mais uma honraria. Numa reunião ontem em sua sede em Paris, a Unesco escolheu a cidade para ser a primeira Capital Mundial da Arquitetura. A decisão, segundo especialistas em patrimônio histórico e arquitetos, é o reconhecimento a construções que ajudam a contar os mais de 450 anos da história, sejam elas exemplares do período colonial, como o Mosteiro de São Bento e os Arcos da Lapa, do início do século XX, como o Cristo Redentor ou mais atuais, como o Museu do Amanhã, âncora da revitalização da Zona Portuária.

A escolha do Rio faz parte de um acordo entre a Unesco e a União Internacional dos Arquitetos(UIA) para dar o título às cidades que sediarem o evento da entidade. A próxima edição do Congresso Mundial de Arquitetos será no Rio, entre 19 e 26 de julho de 2020, e deverá reunir de 15 mil a 20 mil profissionais”. Leia mais no jornal O Globo. 

Fonte: O Globo/ Rio/ 19/01/2019