O Morar Bem Online informou em matéria: “A cobertura da artista plástica Kakau Höfke tem cheiro de capuccino. E gosto de quero mais. Quem passa pelo bairro Jardim Botânico para visitar a moradora, dificilmente atravessa a cozinha sem provar uma xícara da bebida e sem se surpreender com a explosão de cores e criatividade na decoração. Mas há algo além da beleza dos ambientes: são as histórias curiosas que a casa revela através de móveis e dependências do prédio. A começar por Picasso, o gato. O bichano tinha dois meses de vida quando foi encontrado pela artista plástica na garagem do prédio. Kakau não era lá muito fã de felinos, mas se rendeu aos encantos do filhote depois de ele ter, sabiamente, se enroscado em suas pernas.— Acho que fui escolhida por ele. Resolvi levá-lo para casa — lembra. No dia seguinte, pânico na cobertura do Jardim Botânico. Ao abrir os olhos e deparar-se com aquela bola fofa de pelos, Kakau levou um susto, pois por quase um segundo havia esquecido de que o tinha levado para casa. Foram gritos para cá, risos para lá e passados dois dias Picasso já era tratado como filho. Em pouco tempo, também virou artista ao transformar uma das poltronas da sala numa obra que já foi confundida com peça de design assinado.

Fonte: Globo Online/ Morar Bem/ Reportagem: Ystatille Freitas/ 11/03/13